Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DIETAS

 

Como já referido noutra crónica, o IRRITADO não sabe lá muito bem para que serve esta história do património da humanidade. Será que a ONU, quando se trata de edifícios, dá umas massas para a manutenção? Admita-se. Então, e quando a coisa cai no “imaterial”? Aqui há tempos, de braço dado com os pauliteiros do Botswana e com e os saltimbancos da Papuásia, ou coisas do estilo, foi o Fado elevado à categoria de património imaterial da humanidade. Será que vão dar um subsídio vitalício ao Carlos do Carmo, a ver se ele não chateia mais o pagode? Vão reeditar o Menano? Não parece. O que parece é que o que era exclusivo património dos portugueses passou a ser doutra gente.


Adiante. Foi agora a vez da “dieta mediterrânica” - que passa a ser “imaterial”(!) -, coisa que fez embandeirar em arco a nacional bempensância e não só – possidónios! -, que nem sequer se lembraram que o Mediterrâneo é coisa que não banha este jardim. Mas o país atlântico que somos, em vez de potenciar a diferença, acha óptimo pedir boleia aos mediterrânicos.

E o que é isso da dieta mediterrânica? Os alhos, as cebolas, o azeite, o tintol, os legumes (estão na moda os legumes), o peixe, ou a forma de usar estes materiais? Será que, agora, a ONU vai fornecer umas couves à malta? Não me parece.

Por outro lado, o que tem a cozinha francesa a ver com a italiana? Nada. São vizinhos e mediterrânicos, e nada. O que tem a nossa cozinha a ver com a cozinha levantina, ou até com a espanhola? A cultura dos legumes é coisa recente entre nós: não há nada mais miserável que uma salada de alface à portuguesa, e as saladas fazem parte da cultura grega, essa sim, mediterrânica, aliás péssima em termos gastronómicos. E o que temos nós a ver com a dieta do Norte de África? Os franceses, conhecidos como tendo a melhor comidinha deste mundo, nunca souberam cozinhar um salmonete, nem fazem ideia do que seja uma sopa de cação. E não comemos peixes do Mediterrâneo! O que tem o nosso azeite a ver com o turco? O que tem a nossa doçaria a ver com qualquer outra, a espanhola incluída? Nada.

E assim por diante, os exemplos são aos pontapés, não valerá a pena continuar.


O problema é que, por este andar, com a enorme alegria dos bempensantes e dos ignaros, passaremos, universalmente, a ter a dieta dos libaneses ou a ser especialistas em cus-cus! Ganhamos alguma coisa com isso? Bem pelo contrário, passamos de cavalo a burro.


O melhor é não dar mais atenção a isto. Vou mas é comer uns pèzinhos de coentrada e, ao jantar, uma chanfana à moda da Beira.

 

5.12.13

 

António Borges de Carvalho

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D