Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

A NOVA REPÚBLICA

Perante o silêncio da corte de Pirescoxe e a esfusiante alegria de senhoras várias, tais a dona Helena, a menina Moreira e a pescada com todos, de Setúbal, as miúdas de São Bento estão ao ataque. É de presumir que, mais cedo do que tarde, as portarias e os despachos interpretativos tomem forma de Lei. A nova república (das bananas, mas vermelhas) a tomar forma, que é o que o usurpador quer.

Já lá vai o tempo dos exames da 4ª classe, que valiam 100%, dos do 4º ano, que valiam 30%. Por douta decisão parlamentar, passaram a não existir, ou seja, nem 0% valem. Fica tudo ao soberano critério dos professores, gente de tal qualidade que a ninguém será legítimo pôr em causa os seus altíssimos critérios. Temos, até, no governo – na Cultura! – uma jovem secretária de Estado que deve ter sido ensinada segundo o sistema das miúdas e que dá largas, nas redes sociais, ao mais acendrado amor pelo analfabetismo governamental que a anima.

Para evitar quaisquer dúvidas, as miúdas também trataram de acabar com essa manifestação de proto-fascismo que era a avaliação dos professores. É que, por definição, os professores são da mais alta qualidade. Se não, não eram professores, não é? Temos aí, à disposição do povo, o claro exemplo da citada secretária de Estado, que deve ter sido ensinada a ler e a escrever por um desses letradíssimos funcionários.

E há mais. Parece que, amanhã, vai ser votada a nova lei do salário mínimo, introduzindo uma clara expressão da liberdade segundo a nova república: deixa de haver negociação, substituida pela vontade das miúdas.

A corte está cheia de bobos, mas de bobos de pernas para o ar. Em vez de fazer rir, fazem chorar. E, a avaliar pela alegria do usurpador, a procissão ainda nem saíu do adro.

 

10.12.15

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D