Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

A REPÚBLICA DOS CAGUINCHAS

É conhecida a tendência nacional para o caguinchismo. Foi o árbitro, foi o calor, foi o frio, foram as algas, foi a CE, a UE, foi Bruxelas, foi Angola, foi a Dilma, foi o raio que os parta. Nós é que não fomos. Com o alvorecer da geringonça, o caguinchismo ganhou honras de Estado. Temos inimigos por toda a parte. A culpa é de tudo e mais alguma coisa, não temos quem nos defenda, o mar salgado absorve as nossas lágrimas, ninguém quer saber, os inimigos acastelam-se por toda a parte, sim, a culpa não é dos cálculos do Centeno, não é das reversões, da falta de confiança, não é dos aumentos da função pública e outras maravilhosas benesses, é o dinheirinho que não entra nem à lei da bala, são os ricos que não investem, os pobres que não trabalham, o Verão que castiga.

Bem vistas as coisas, há remédio: cair a quatro patas em cima do contribuinte. Estamo-nos nas tintas para o contribuinte. É malhar nele! O contribuinte é, por definição, um pecador, deve ser perseguido, chateado, chupado, não com os pezinhos de lã do Passos, quem diria?, mas com a serena razão do Costa. Havemos de saber tudo o que tem e não tem: com suspeitas ou sem elas, vamos-lhe às contas do banco, taxamos os confessionários, aumentamos o IMI, criamos a contribuição da protecção civil, municipalizamos as florestas, os ricaços que ganham mais de mil euros por mês vão ver como elas lhes mordem. Os contribuintes são, se bem pensarmos, os maiores culpados. Nós, enquanto guardiões da moral republicana, aplicamo-la passando o caguinchismo para os contribuintes, queixem-se se quiserem, nós, como dizia um dos nossos mais ilustres ideólogos em relação à Alemanha, estamo-nos marimbando para eles. Demos o exemplo da caguinchice, sigam-no que nós ligamos tanto a isso como os inimigos externos nos ligam a nós: pevas, népias, zero.

E assim vai a Pátria.

 

20.8.16

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D