Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

CONTECAS

 

As maravilhas da gestão Centeno, sob a alta direcção do chamado primeiro-ministro, cada vez se parecem mais com as do camarada Teixeira dos Santos sob a batuta do chamado engenheiro Sócrates.

A conhecida prática da desorçamentação voltou aos procedimentos ditos governamentais, sendo de vaticinar, com foros de certeza, que terá resultados da natureza dos anteriores, isto é, que, mais tarde ou mais cedo, alguém – quem? – se verá a braços com as mesmas surpresas que vieram à tona depois das eleições de 2011.

Olhem o tão proclamado programa Portugal 2020, cuja execução, segundo as fontes do costume, vai de vento em popa. Está a ser aplicado, nos projectos mais caros (os vinte mais caros, segundo o “Expresso”), na cobertura de despesas do Estado, quer dizer, não serve para acorrer à economia privada mas para atender às mais variadas clientelas do Estado. Até agora (Maio), são cerca de 1.000.000.000 (mil milhões!) de euros, de que muito se gaba o chamado respectivo ministro, gestor da coisa.

Entretanto, debaixo do tapete, está a ser metido, em claro prejuízo da economia, o buraco da saúde. Totalmente fora de controle, cresce 1.500.000 (um milhão e quinhentos mil euros) por dia, ou seja, cerca de 600.000.000 (seiscentos milhões) no ano, se não for mais, sendo de augurar as mais temíveis consequências. Neste caso, ainda por cima, é público e notório que o sacrossanto SNS todos os dias perde capacidades.

O orçamento é quem manda, mais do que alguma vez mandou nos tempos da troica.

 

6.6.17

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D