Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

COSTA, O INOCENTE MOR

 

Costa devia estar com sono quando disse, às duas da manhã de ontem, o chorrilho de asneiras a que já nos referimos. Já bem dormido, porém, por volta das oito da noite, solenemente, com cenário montado na residência oficial, excedeu-se: bem acordado é ainda pior que com sono.

Diz o fulano que a “reforma florestal” foi aprovada em Junho de 2016. Qual reforma? Ninguém deu por nada porque nada foi feito, a não ser um turista político que se diz ministro ter declarado que o Dom Dinis não lhe chega aos calcanhares. Costa não sabe disso. O sistema da “protecção civil” foi concebido e montado por Costa. Costa não se lembra. Os respectivos dirigentes foram, nas vésperas dos incêndios, postos na rua e substituídos por boys. Costa não estava cá. O sistema SIRESP, na sua forma actual, foi obra do Costa, obtida à pala de cortes na despesa. Costa ignora. Pedrógão foi há quatro meses. Daí para cá, o que aconteceu? Aconteceu que governo de Costa decidiu administrativamente que a saison dos incêndios estava encerrada, retirou meios do terreno e encerrou torres de vigilância. Costa estava distraído. Os tipos da meteorologia anunciaram nova onda de calor. Costa, nesse dia, tinha a televisão avariada, ou equivalente. Conclusão, Costa, na sua angelical inocência, não passa de uma vítima de hordas de inimigos que se acastelam por aí.

É por estas e outras que Costa se apresenta, importante e poderoso, à Nação. E justifica-se: esteve quatro meses à espera do relatório da comissão de sábios. Antes disso, que havia ele de fazer? Demitir a ministra? Coisa ”infantil”, nem pensar. A ministra é o seu escudo de protecção, isto é, enquanto a malta andar distraída com ela, ele fica de fora. O relatório da tal comissão, esse, mais do que um escudo, funciona como muralha. O governo estava à espera dele, boa razão para não fazer nada. Na sua miserável arenga, Costa falou da muralha umas cinquenta vezes, iludiu questões incómodas, repetiu à exaustão e a despropósito a mesma cassete, bailou, deu a volta pelo lado.

Não pediu desculpa, nem aos vivos nem aos mortos, não aceitou responsabilidades, não admitiu falhanços governamentais: os falhanços são todos de outrem que não ele. Bailou num mar de inanidades, de fantasias, de palermices repetidas ad nauseam.

Há quem ande a chatear o Costa com este fait divers dos incêndios, e logo no momento em que ele estava, com os colegas e camaradas da geringonça, a tratar da clientela, a segurar as sondagens com uns tostões. Que injustiça!

Sem sombra de ironia, quem devia ser demitido era o governo em peso, porque o povo sofre na carne a incompetência e a desonestidade do primeiro ministro, do seu partido, dos seus apoiantes parlamentares, do infame esquema que Costa montou. Mas, sendo de esquerda, não é “demitível”. A moral republicana funciona.

 

17.10.17  

16 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D