Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DA DESCOBERTA DA PÓLVORA

 

Depois de auspicioso arranque (fórmula 1, aviões verticais, coisas várias), o autódromo do Estoril  viu-se reduzido a treinos, festividades, brincadeiras e pouco mais. Por culpa de todos e de ninguém, nunca foi conseguida uma exploração que, além de rentável, cobrisse o gigantesco buraco que o investimento abriu. Se calhar porque não havia por cá quem soubesse promover a barulheira.

Daí, as maiores confusões, com a Câmara, a dona Pires da Silva e o seu rebento, o Turismo, o Estado, os bancos, o diabo a quatro, tudo à bulha. Até que, como não podia deixar de ser, o elefante branco foi “escriturado” numa das múltiplas empresas públicas que por aí vegetam a encanar a perna à rã. Não sei quantos episódios teve a novela, mas sei que foram muitos, sem que ninguém gorasse qualquer espécie de solução.

Até que... até que uma proeminente socialista, de sorriso tão pretensamente encantador como assaz desagradável, descobriu a pólvora, o milagre, a salvação da Pátria, isto é, do autódromo. Quem diria? Uma pianista fórmula 0,5.

Segundo é legítimo pensar com foros de derradeira verdade, dona Gabriela reuniu a equipa de juristas do Largo do Rato e encomendou-lhes um esquema infalível, claríssimo, incontrovertível. O Diário de Notícias, venerador e obrigado, publicou a maravilha com as devidas honras.

O indígena acredita tanto na solução apresentada como no sol da meia noite no Equador.

Adiante. A senhorinha é candidata à Câmara de Cascais e, sem o declarar, passou a comentadora desportivo-financeira, o que a levou, naturalmente, a tecer as mais rasgadas críticas ao responsável de tudo e mais alguma coisa, o seu adversário do PSD. Sim, meus senhores, entre os variadíssimos candidatos a culpados da situação (onde não constam os Judas, as Helenas, os Capuchos, os Rosas, os Dargents, etc.), o culpado eleito é o Carreiras, um tipo horrível a tentar esquemas fraudulentos, ilegais e outras coisas mais. Nem governos, nem privados, nem autarcas outros, ninguém: o Carreiras sozinho, portador e impulsionador de todos os males.

É o geringoncial critério em versão jurídico-rasca.

Mas, convenhamos no que é sabido, façamos justiça: em corridas de automóveis, Canavilhas não tem rival! Auguremos-lhe a tunda eleitoral que merece.

 

1.6.17

3 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D