Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DA LÓGICA DAS COISAS

Não consta que o Hospital de Cascais seja motivo de reclamações que se vejam por parte das populações que serve.

O Hospital de Cascais foi objecto de uma PPP e tem gestão privada desde a sua entrada em funcionamento.

O resultado de tal gestão, em termos financeiros, foi favorável ao Estado em cerca de 40 milhões de euros (gastos a menos em relação às previsões).

A tendência geral dos gastos do Estado no Hospital de Cascais aponta para uma já verificada redução dos custos anuais.

Para quem isto vê, pode parecer que as coisas, no Hospital de Cascais, correm bem, sendo uma ilha no mar de buracos e prejuízos dos hospitais públicos.

Perante estes dados, a "comissão técnica" encarregada pela geringonça de avaliar a gestão do Hospital de Cascais tirou uma importante conclusão: a coisa correu bem porque o risco financeiro foi transferido para a sociedade gestora, uma vez que esta obteve uma rentabilidade inferior à esperada.

Regozijando-se assim com a menor rentabilidade obtida pelos privados(!) e com a poupança, para o Estado de uns 40 milhões, a distinta comissão do governo entende que “não se verificam os requisitos necessários a uma renovação do contrato de gestão”.

Venha o mais pintado esclarecer o assunto. Se as PPP’s correm mal, continuem e renovem-se. Se correm bem, o melhor é acabar com elas e fazer um novo concurso (procedimento concursal, como diz a novilíngua).

É a irrefutável lógica da filosofia triunfante.

 

14.12.16

 

4 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D