Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DEMOCRACIA FOLCLÓRICA

 

Uma coisa ficamos a dever aos canalhas da Autoeuropa: a descoberta das vantagens da democracia referendária.

Os tipos tinham uma comissão de trabalhadores que, há anos, negociava com o patrão com bons resultados para as partes. Mas a comissão resolveu pôr a votos o seu último acordo de empresa. O Arménio viu a oportunidade. Depois de comunicar com o comité central, pôs a sua mesnada em acção. Referendou-se o acordo. Resultado: com ele, caiu a comissão. Passaram uns meses. Nova comissão foi eleita, negociou outra vez, e chegou a acordo. Mas, apesar de eleita e representativa, considerou, ou foi-lhe imposto pelos arménios lá do sítio, que havia que referendar o novo acordo. Nova oportunidade para o Arménio. Intriga daqui, intriga d’acolá, e o novo acordo também foi chumbado. Dizem que o comité central, sempre justo, lhe vai dar a Ordem de Lenine.

Postas as coisas em termos gerais, o que por duas vezes se passou foi a condenação da democracia representativa, isto é, o pessoal elege representantes, mas não lhes reconhece representatividade: a rua é que é bom, mesmo que isso, mais que prejudicar o patrão, prejudique os que estão na bicha para o emprego (é a solidariedade proletária!) e os que estão empregados, dê cabo dos restos de confiança de investidores atentos e leve o gigante germânico a pôr de lado este jardim em matéria de projectos.

Para alguns ilustres frequentadores deste blogue, aqui temos um exemplo de como funciona a democracia referendária.

 

4.12.17

 

1 comentário

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D