Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

NÃO HÁ NENHUM PROBLEMA

Parece que o chamado governo vem afunilando as suas opções, ou por imposição dos partidos comunistas, ou por gritante populismo e propositada incompetência. O défice, em tempos classificado como prioridade secundária pelo social-jacobino Jorge Sampaio, passou a ser a primeira escolha desta gente. Para trás ficou tudo o que interessa, a estabilidade financeira, o progresso económico, a credibilidade externa e interna, a produtividade e outras coisas, ou tidas por de somenos, ou sacrificadas ao que “está a dar”, quer dizer, à criação do inimigo externo (Bruxelas/Berlim), velho e relho argumento de ditadores, demagogos e populistas.

Para justificar a fixação no défice (sem tomar medidas concretas para o aliviar), vale de tudo um pouco, ou um muito.

A ilustrar o facto, a barata tonta a que chamamos primeiro-ministro resolveu dar direiro de agenda às “cativações” e à “almofada”.

Aquelas, são de duas naturezas: por um lado, não pagar o que se deve às pessoas, às instituições, às empresas; por outro impedir a administração pública de fazer despezas devidamente orçamentadas pela geringonça. Isto, ao ponto de não pagar o que o próprio Tribunal Constitucional decretou devia ser pago! Decisões do TC serviram para esgrimir “ataques à Constituição” na anterior legislatura, “ataques” que o governo a seu tempo assumiu, agindo em conformidade com os respectivos acórdãos. Quando o TC decide contra os outros, a geringonça acha muito bem; quando é a geringonça a ter que pagar, então o Tc que se lixe! Tudo em nome do défice e das “cativações”.

Quanto à “almofada”, não se sabe, nem é dito, onde foi buscá-la o chamado governo. Quando a dona Maria Luís declarou a existência de tal coisa, aqui d’el Rei que era mentira e demagogia. Agora, pergunta a ignorância do indígena, onde foi o chamado primeiro-ministro encostar a cabecinha? Evidentemente, à execranda almofada, já muito por ele depredada, da dona Maria Luís!

Que mais nos está para acontecer? Perguntem ao chamado governo. Ele responderá, feliz e contente, que não há nenhum problema.

 

20.7.16

17 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D