Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

O IMPÉRIO ORIENTAL

A evolução das coisas na Turquia é, de longe, uma ameaça maior que todos os fundamentalismos juntos. É que, se Mustafá Kemal fez os mais revolucionários esforços para ocidentalizar a Turquia, Erdogan está decidido, custe o que custar e a quem custar, a remuçulmanizá-la, e da pior maneira.

Longe vão os dias em que, na praça Taksim, protestavam os que temiam o iminente caminho para a ditadura teocrática, o poder pessoal, o fim do Direito no Estado e dos direitos dos turcos. Hoje, nem a uma só voz é permitido pôr em dúvida tal caminho. As listas da purga estavam elaboradas, como é evidente, à espera de uma oportunidade. Nenhuma liberdade escapa, nenhuma opinião desalinhada se tolera e – maior perversidade é impossível - em nome de uma democracia, representada por massas ululantes, estabelece-se ou reestabelece-se o poder totalitário, sem peias nem escrúpulos.

O “tampão” turco da Europa e do mundo Ocidental deixará simplesmente de existir, e ninguém sabe como nem quando outra estrutura fiável poderá ser posta em acto.

São já evidentes as intenções do ditador de recriar a “grande Turquia”, com incontidas ambições hegemónicas no médio oriente, no Cáucaso, na Ásia central e, porque não, uma vez tal hegemonia consolidada, o avanço para Ocidente, coisa que jamais deixou de estar no imaginário colectivo dos saudosistas imperiais.

Talvez nada disto venha a acontecer. Resta saber à custa de quê. Desta feita, a ameaça não é a de grupos terroristas mais ou menos organizados, nem a de loucos e camicases, é a de um poder imenso, militar e económico, disposto a tudo em nome de um regime que se diz democrático ao mesmo tempo que mete todos os valores da democracia no caixote do lixo. O poder turco vai deixar de ser alinhado com o Ocidente para ir buscar apoios à Rússia de Putin e a outros dignos de igual “confiança”, na mira de uma nova divisão de influências e de equilíbrios. Mudam os pratos da balança, aumentam os riscos, agora não de fora mas do próprio seio das nossas defesas.

 

13.8.16

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D