Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

O PASSADO PRESENTE

Há para aí quinze anos, na abertura da Assembleia Municipal de Lisboa, ouvi um discurso de um tipo do PC cujo nome me escapa (havia de vir a ser presidente da coisa!) que me deixou siderado. É que o homem veio ler, tim tim por tim tim, a cartilha lenino-estaliniana, tal como era anunciada, na URSS, há quase cem anos! Não tinha raspas a ver com Lisboa ou com a assembleia, era o catecismo comunista repetido da forma mais primária e troglodita.

Passaram os anos. O PC parecia adaptar-se à democracia. É verdade que tiradas vindas do mais puro bolchevismo continuaram a aparecer no jornal oficial da organização. Mas, como ninguém no seu perfeito juízo o lê, a coisa não tinha grande importância. Ficava a empatia pelo Jerónimo que, mau grado miríficas cassetes, vendia um PC um bocadinho menos paraplégico.

Na chamada ‘Festa do “Avante!”’, porém, o disco de 78 rotações voltou a ser tocado pelo homem, reafirmando todo o paranoico vademecum do mais puro marxismo estalinista. Nem uma frase, nem um slogan ficou de fora. Tudo está, continua a estar, na cabeça daquela gente, como se não houvesse História, vivida a partir e por causa daquilo que Jerónimo defendeu à saciedade: a miséria, os milhões de mortos, a fome, a desgraça que, ainda hoje, subsistem em tantos pontos do mundo, via regimes que o PC continua a apoiar, todos aliás representados, como convidados de honra, na assistência ao discurso.

É claro que, na gritaria do orador e no contentamento das massas assistentes, houve também as habituais diatribes contra a UE, o Euro, os grupos económicos, a apologia do aumento de impostos, a história do salário mínimo, a “distribuição”, a “iguladade” e demais elementos da actual panóplia de bojardas e patacoadas do PC. Coisas que toda a gente está farta de ouvir e não trazem nada de novo, nem têm novidade de nenhuma sorte.

De novo (ou de velho) há que, que eu saiba ou tenha lido ou ouvido, nenhum jornal, nenhum comentador, nenhuma TV, nada nem ninguém sublinhou o mais importante: a fé, reiterada pelo Jerónimo, nos ditames a que continua fiel, apesar das evidências. Ficamos a saber o que, no fim de contas, é substancial na organização: a intenção clara de implantar a mais odiosa, sanguinária e duradoura ditadura que a História e a actualidade conheceram e conhecem.

Isto diz tudo sobre o ambiente moral e intelectual em que o país vive e se afunda.

 

5.9.16

2 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D