Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

UM MUNDO DE RESPONSABILIDADES

 

O monumental cagaço que o chairman da geringonça pregou ao Costa e à sua gente veio pôr em causa o esquema em vigor.

Por um lado, o senhor de Belém chicoteou a organização. Por outro, o cheque (não mate!) virou-se contra o próprio, isto é, infirmou a estratégia que o fazia andar com a geringonça ao colo. Acordou tarde, mas com força e raiva perante a traição dos seus protegidos. Vamos ver o que se segue, isto é, se, partida  a loiça, ela volta a ser colada, ou se Sua Excelência deixou de vez de confiar em tal gente. Crises de confiança são, às vezes, fatais em organizações deste tipo. Não será o caso. Se me é dado prognosticar, acho que a loiça vai ser rapidamente restaurada, colada e pintada, pelo menos até que sobrevenha outra bronca qualquer.

*

Tem uma sinistra piada a história da demissão da dona Constança, ora promovida a professora pelo CEO da geringonça. Depois de quatro meses a dizer-se indispensável, que nem sequer foi de férias, que o povo é que tem que ser “resiliente” e “pró-activo”, que não é tempo de demissão mas de acção (o rol de parvoíces é tão vasto que é melhor ficar por aqui), resolve comunicar às gentes que só tinha ficado no lugar por imposição do chamado primeiro-ministro. Não bate certo, mas pode ser que tenha o seu toque de verdade.

É possível que o fulano tenha, nesmo antes de Pedrógão, percebido que a rapariga não servia. Mas guardou-a de reserva. Se houvesse azar, podia ser útil. E foi, como os factos provam. Durante quatro meses, a ministra continuou, por acção e omissão, a fazer as suas asneiras, sempre com o apoio activo do chefe, que ficava na sombra. Não previram, nem um nem outro, que as coisas dessem para o torto como deram. Ele, muito ocupado a evitar que a geringonça gripasse, tinha na criatura o respaldo necessário em caso de azar. O problema era dela, não dele.

Mas sobreveio o pior. Ainda por cima o chairman resolveu resingar, a dona Constança foi à vida e o verdadeiro responsável por tudo ficou à vista. Uma chatice.

A carta que a senhora escreveu ao Costa e comunicou ao povo é uma espécie de vingança. Ao dizer que só ficou no poleiro este tempo todo por imposição do chefe (o que não deve ser verdade porque ela não queria ir-se embora, como afirmou vezes sem conta) está a dizer que o verdadeiro responsável é ele. Sendo certo que o indivíduo jamais se considerará responsável seja do que for (ele só é “responsável” por coisas boas com que pouco ou nada têm a ver), a verdade é que foi rasteirado pela Constança.

Gente fina.   

 

19.10.17

2 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D