Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

Jornalismos

Ontem, na RTP, duas importantes entrevistas: com o dr. Jardim e com a ministra da educação.
Não comentarei o conteudo das afirmações dos dois entrevistados. Julgo que toda a gente os percebeu, e percebeu de sobra o que cada um quer e o que cada um põe em causa. O minstro da finanças que se avenha com o peso dos argumentos do dr. Jardim contra a inegável perseguição política que lhe é movida, os medonhos sindicatos dos professores que se lixem com as ideias, e a determinação, da ministra.
O que me trás é o estilo das entrevistadoras, tão idiota uma como a outra. Não terão estas senhoras uma televisão lá em casa? Não verão entrevistas na CNN, ou na BBC? Não serão capazes de aprender seja o que for?
Você, que viu as entrevistas, não pensou “Se fosse comigo virava as costas a estas incompetentíssimas jararacas, ou perdia a cabeça e desatava à bofetada”?
Nem a um nem a outro dos entrevistados foi dado responder até ao fim fosse a que pergunta fosse. Nem a um nem a outro foi dado explicar as suas razões de fio a pavio, de maneira a que ao espectador pudesse ser dado julgá-los.
As senhoras entrevistadoras têm do seu métier a ideia de um debate. Estão ali para debater os assuntos com o outro, como se fossem altas figuras da política. Julgam que se afirmam na luta com o outro, não no esclarecimento do respeitável público sobre as ideias do outro. Não compreendem que, para nós, é indiferente o que elas pensam, ou que elas se façam porta vozes de terceiros, ou que queiram fabricar factos políticos à custa do nosso interesse nas ideias dos entrevistados.
Não sei se há, em Portugal, escolas de jornalismo. Não sei se as senhoras em causa as frequentaram. Se sim, ou não aprenderam nada, ou as escolas não prestam. Se não, ou vão alfabetizar-se a algum país decente, ou o melhor é ir fazer outra coisa, a fim de não dar cabo dos nervos, mais que aos entrevistados, aos espectadores.
 
António Borges de Carvalho

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub