Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

CARTA ABERTA AO NOSSO BEM-AMADO PRIMEIRO-MINISTRO

 

Lisboa, 14 de Março de 2009
 
Ass. Casas para os sem abrigo
 
 
Exmº Senhor Primeiro-Ministro, Excelência
 
Na minha qualidade de sem abrigo, venho agradecer reconhecido a notável iniciativa recém tomada por vossa excelência de me dar, e aos meus colegas, uma casinha, desde já solicitando a minha inscrição na lista camarária do senhor Costa, a fim de ser dos primeiros a poder gozar da superior generosidade de Vossa Excelência.
 
Desde já igualmente solicito de Vossa Excelência a amabilidade de prover a casa que me for destinada com um canil, a fim de poder abrigar condignamente os sete cães que me costumam acompanhar quando peço esmola à porta da Basílica dos Mártires.
 
Actualmente, durmo no poial da Camisaria Moderna, e até já fui objecto da oferta de dois pares de cuecas no fim dos saldos. No entanto, tal localização, muito mais incómoda que a que já tive (a paragem do autocarro 33, no Campo Pequeno) e da qual fui expulso por um toxico-dependente sem escrúpulos, não se adequa ao meu standing, além de ser bastante ventosa.
 
O meu colega Joca, com quem me encontro todos os dias na sopa do Sidónio, abriga-se num centro de acolhimento de umas senhoras do Restelo, o que constitui uma traição à classe. Já lhe expliquei que nas arcadas do Terreiro do Paço se está melhor do que junto àquelas beatas meio parvas, mas ele não me dá ouvidos. Expliquei-lhe, como é minha obrigação social, que, se voltar para a rua, assim recuperando o estatuto de sem-abrigo, poderá candidatar-se a um andarzinho dos de Vossa Excelência, andar que, posteriormente, poderá alugar a uma família de ciganos, gente que, por regra, paga a renda. É o que farei logo que vossa excelência me dê a chave do meu T2, aliás valorizado por causa do canil.
 
Do ponto de vista dos interesses do Estado esta solução é do melhor, uma vez que desde já me comprometo a dividir a renda dos ciganos com o senhor Teixeira dos Santos. Como outros colegas meus farão o mesmo, vossa excelência poderá obter algum rendimento dos 75 milhões de euros que a sua iniciativa vai custar. Nós ficamos com uns trocos para a drunfaria e o Estado porá o investimento a render! Genial, não é?

Proponho ainda que o bairro a construir seja gerido pela dona Ana Sara Brito, que tem vasta experiência nestas matérias e nos poderá aconselhar na nossa política de alugueres de casas públicas (nossas!).
 
Resta-me, mais uma vez, saudar a iniciativa de vossa excelência, certo de que será muito mais útil do que a construção e equipamento de abrigos com assistência médica, medicamentosa e alimentar, uns faxinas para tratar da limpeza e aconselhamento psicológico e de reintegração, coisa que só interessa a um escasso número dos meus colegas.
A solução de Vossa Excelência proporcionará a continuidade da classe, bem como a sua independência e a sua liberdade. Deixaremos, além disso, de ser chateados pelas velhas e as meninas que presentemente nos dão apoio e que nos lixam o juízo com conselhos estúpidos e ofertas de trabalho.
O dinheirinho dos contribuintes, gerido por vossa excelência, terá, assim, o maravilhoso efeito de nos proporcionar, sem custos e com rendimento garantido, aquilo que, a tantos pacóvios, pesa no orçamento e na mesa durante toda a vida. E vossa excelência acabará com essa porcaria da assistência social, coisa chata e sem sentido. Ao mesmo tempo consagrará, de direito, a nossa existência como classe social.
 
Desde já agradecendo a atenção que Vossa Excelência não deixará de prestar aos meus pedidos e sugestões, subscrevo-me com alta estima e consideração, e com a admiração que é devida à superior inteligência que Vossa Excelência demonstra com esta brilhante iniciativa.
 
De Vossa Excelência atº., venor. e obrigado
 
Zeca da Tralha   

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D