Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

NOTÍCIAS DA ESQUERDA INTELECTUAL

 

Diz um estudo qualquer que, dos portugueses, o milhão mais rico é oito vezes mais rico que o milhão mais pobre. Segundo o mesmo estudo, em Espanha, os mais ricos são cinco vírgula seis vezes mais ricos que os mais pobres.
Esta estatística vale o que vale, ou seja, vale pouco. Estou a lembrar-me de pelo menos dez maneiras de a manipular.
Mas não é isso o que me trás.
O raciocínio de esquerda sobre ela é o que importa.
 
O “historiador” Rui Tavares, um dos nossos mais zarolhos esquerdistas, desagradável jovem que goza de direito de cidade, sabe-se lá porquê, nas páginas do “Público”, faz uma das mais retorcidas, para não dizer estúpidas, interpretações da tal estatística.
 
É que, segundo o homem, a culpa das, ao que parece indesejáveis, desigualdades de que o tal estudo se ocupa, é da direita (!!!???).
 
Um país que tem a mais esquerdista das constituições europeias, que, em 35 anos, foi governado pelo partido comunista durante 1 e pela esquerda dita democrática durante 25, que foi vigiado por uma junta militar de esquerda durante 7, que teve a economia quase completamente colectivizada durante 15, que tem a esquerda eventualmente mais numerosa da Europa, se tem desigualdades de monta, opina o zarolho, a culpa é da direita!
Espantosa conclusão!
 
Mais espantoso, porém, é o raciocínio (raciociônio, como diria o ilustre professor Vital Moreira) que leva até lá.
Vejamos: diz o homem que, no parecer dos autores do estudo, a Espanha, que é um país heterogénio, devia por isso ser mais desigual, e que Portugal, que é homogénio, devia ser mais igual. Mas dá-se o contrário. Porquê? Porque, diz o “historiador”, a direita impede a regionalização (!), não gosta da imigração (!!), é contra os “direitos dos gays (!!!) e, por isso… “não perde o sono com a desigualdade”.
Estão a ver o brilhantismo deste raciociônio?
 
Depois (notável!), diz que a Espanha, por ser heterogénia, é regionalizada. Portugal, por ser homogénio, mas não demais, também devia ser regionalizado.
A continuar o seu raciociônio, o camarada resolve arengar que a razão primeira para as nossas desigualdades é o facto de não estarmos regionalizados! Boa!
E, elementar, caro Watson!, se não temos essa maravilha da regionalização, a culpa é da direita! Por conseguinte, as desigualdades são culpa da direita, “obcecada” que está com a homogeneidade, o que, no douto parecer do fulano, é fruto “da obsessão religiosa com a pureza”(!!!). Valha-me Santa Engrácia Malacueca!
A obsessão da esquerda, essa, é com a igualdade, diz ele.
 
O Irritado não está lá muito preocupado com a igualdade, invenção de Revolução Francesa para enganar os pobres. Ainda menos com a homogeneidade, que existirá ou não independentemente da vontade de cada um.
O que preocupa o Irritado é a pobreza, é saber como se põe a economia a funcionar de forma a erradicá-la, coisa de que a esquerda jamais foi capaz.
O que preocupa o Irritado é que haja quem nos faça perder tempo, ainda por cima usando as mais enganosas trapalhadas mentais, com a regionalização de um país mais pequeno que a maioria das regiões de Espanha, .
E preocupa-o igualmente que circule por aí tanto zarolho com acesso a jornais e a televisões, e com o direito de produzir e propagandear as mais rebuscada asneiras, como é o caso do Tavares.
 
19.3.09
 
António Borges de Carvalho
 
PS. Quem quiser documentar-se a este respeito leia o "Público" de ontem (última página).

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D