Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

VIVA O SIGILO BANCÁRIO!

 

Nos ominosos tempos da economia clássica, o dinheiro era uma “categoria económinca” cuja principal característica era o anonimato, ou seja, era a de proporcionar aos cidadãos a liberdade de comprar e vender, ganhar e perder, sem que a terceiros fosse dado o direito de os vigiar ou constranger.
O direito fiscal perseguia os maus pagadores, o direito penal os criminosos, os tribunais aplicavam as leis.
Tudo mudou.
Os dinheiros de cada um vão passando a ser coisa do domínio público. Os tribunais vão perdendo importância a favor da administração fiscal. A prova do crime faz-se, não provando-o, mas imaginando-o a partir do sacrifício do tal instrumento de liberdade, que era o dinheirinho.
As pessoas começam a ter medo de ter dinheiro. Os pais deixam de ajudar os filhos, a fim de não ter que pagar impostos. Quando se passa a ter medo de ter dinheiro, o dinheiro perde o valor e as sociedades civis vão à falência. Fica o Estado, ou seja, o Big Brother.
 
Talvez tudo isto seja, para já, um exagero. Mas é a tendência, o trend das sociedades modernas. Está na altura de aparecer outro Orwell, que escreva o 2084, a fim de precaver as pessoas para o que lhes está a suceder.
 
A propósito, uma anedota real: o Bloco de Esquerda grita para aí que o fim do sigilo bancário diz respeito tão só ao que as pessoas recebem, não ao que gastam. Quer dizer, se eu receber dinheiro ilegítimo (segundo os conceitos do fisco e do BE) estou frito. Mas se, com ele, comprar umas metralhadoras ou uns quilitos de ganza, tudo bem, sou um cidadão exemplar.
 
Não lhes parece que, no meio desta pangaiada toda, há qualquer coisa que está de pernas para o ar?
 
19.4.09
 
António Borges de Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub