Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

O VERDADEIRO SOCIALISMO

O camarada Louça saiu-se com mais uma de estalo, desta vez em socorro dos sentimentos de esquerda do senhor Pinto de Sousa. Integrar o BPN na CGD, eis do que se trata. Brilhantíssima ideia.

 
O senhor Pinto de Sousa resolveu, do alto, ou do baixo, do seu esquerdismo balofo e ignorante, nacionalizar o BPN. Pois. Nada de falências, que o sistema bancário pode ressentir-se, etc., blá blá blá.
À altura, o buraco era de 450 milhões. Com o aval e a instâncias do senhor Pinto de Sousa, lá se arranjou o cacau. O pior é que, dias passados, os 450 passaram a 680, semanas depois já eram 1.200, indo agora em dois mil e tal milhões.
 
Entretanto, descobriu-se uma série de tropelias que o banco vinha fazendo há anos, sem que o camarada Constâncio desse por nada, ou melhor, sem que o camarada Constâncio, tendo conhecimento dos sinais exteriores das ditas tropelias, fizesse fosse o que fosse,.
Mandaram prender o Oliveira Costa, culpado ou não. Se o senhor Pinto de Sousa é presumível inocente em tudo o que se tem metido, por que carga de água há-de o Oliveira Costa ser presumível culpado? O Oliveira é do PSD e o Pinto de Sousa do PS. Será por isso? Não se sabe. O que se sabe é que o Oliveira é o ideal como bode expiatório. Todos o outros, do Coelho ao Machete, passando pelo Loureiro, são almas puras que andavam por lá a ver passar as miúdas na avenida. O Loureiro, no entanto, é mais suspeito que os outros. Será por ser cavaquista? Quem sabe o que não vai nos bastidores das mentes socrélfias.
 
Importante, agora, é saber que ninguém sabe como se há-de dar a volta ao texto. O buraco cada vez está mais fundo mas como, socialismo oblige, o banco passou a ser do Estado, não se pode deixar falir.
O Estado, transformado num monstro pelo socialismo - monstro que se alimenta do nosso sangue - em vez de usar os fundos de garantia para os depósitos que nele cabem e de deixar a coisa morrer de exaustão como mandam os bons princípios capitalistas, não senhor, nacionaliza o buraco e a sua geométrica progressão, assim arranjando maneira de nos pôr todos a pagar as asneiras do BPN e do camarada Constâncio.
 
É preciso tapar o buraco? Como? O camarada Louça vem em socorro do camarada Pinto de Sousa. É fácil, diz ele. Mete-se o buraco na CGD e está o problema resolvido. Ou seja, pagamos todos pelas asneiras do Oliveira, do Constâncio e do Pinto de Sousa, devidamente reforçadas com as socialistíssimas opiniões do Louça, aliás habilitado por altos canudos, ao contrário do Pinto de Sousa.
 
Já vimos o socialismo tratar de dominar a banca privada transferindo para ela uns craques da CGD.
Já vimos o socialismo injectar não sei quantas centenas de milhões no capital da Caixa, a fim de a habilitar a comprar não sei quantas ou quais empresas privadas.
Já vimos o socialismo, através da Caixa, servir-se de um negócio com um privado para aumentar a sua participação numa empresa onde não devia estar.
Já vimos o socialismo autorizar a Caixa a ser promotora e proprietária de um hospital a que chama “privado” para poder cobrar o que lhe apetecer.
Já vimos o socialismo meter a Caixa num negócio, meio falido, de refrigerantes.
Já vimos... etc.
 
Que raio, o Louça tem razão. Por alma de quem não há-de a Caixa “encaixar” o buraco do BPN?
Quem paga é o mesmo cliente, aquele que vai pagar o TGV, o aeroporto e as demais maluquices do Pinto de Sousa.
 
 
 
Não é isto o verdadeiro socialismo?
 
14.5.09
 
António Borges de Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D