Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

NOTÍCIAS DO SOCIALISMO

 

O
 notável ministro das finanças que temos, declarou que, afinal, o taco entrado nos cofres do BPN (banco nacionalizado) “não custou um cêntimo aos contribuintes”. Porquê? Porque foi dado, não pelas finanças, mas pela CGD. O mesmo senhor, declarou que, mesmo para a CGD, não há problema nenhum, porque “o BCE vai repor a massa toda”.
Continuamos a ser tratados como parvos. Se calhar, somos parvos mesmo. Sendo o Estado o único proprietário da CGD, como é que o Estado não gasta um tostão com o assunto? Se o BCE entrega o taco de volta, coisa de que qualquer pretendente a parvo duvidará, em que condições o fará? A fundo perdido? A título de esmola aos pobres? Vai mandar a factura à Comissão Europeia? Aos outros 26 governos da União? Quê?
Sabia-se que o governo tem vindo a entregar à CGD várias centenas de milhões de euros para investimento “privado”, cá e no estrangeiro. Assim nasceu, por exemplo, um hospital “privado”, ali para os lados do Estádio do Benfica. Assim foi comprada a falida Sumolis. Assim outros investimentos foram feitos, ninguém saberá bem quais ou com que resultados. O governo nacionaliza, manda comprar, faz investimentos "privados" malucos, depois diz que não tem nada com isso. Foi a CGD. O governo, coitado, parece um accionista que a CGD engana. O ministro vai metendo o dedo pelos nossos olhos dentro, depois entretém-se a retorcê-lo nas meninges do povo. Certamente por partir do princípio que, sendo parvo, o povo não tem meninges.
O notável ministro informou ainda a Nação que há um bando de canalhas que se diverte e perseguir os caracolinhos pintados de preto do ilustre governador do BdP, em vez de ir para a rua, de algemas em punho, aprisionar os malandrins que tantos problemas têm causado. O governador, por seu lado, insiste na afirmação de que não é polícia, por isso não lhe compete investigar as malfeitorias dos banqueiros. Entretanto, o mesmo senhor do cabelinho pintado de preto diz ao pagode que o governo meteu no BPN 2,5 mil milhões de euros, mas que não tem problema nenhum, uma vez que tal quantia, afinal, vai ser de meros mil milhões.
O ministro disse que era 1,8 mil milhões e que o BCE pagava tudo. Em que ficamos? São 2,5 mil milhões, 1,8 mil milhões ou mil milhões? Quem paga? São os raciocínios do cérebro pintado de preto, ou é o BCE, ou o ministro, ou nenhum deles? Ou nós.
Se esta gente tivesse desculpa, diria que estávamos a lidar com doidos varridos. Mas, como nem têm desculpa nem são doidos varridos, doidos varridos devemos ser nós. Por isso, nós é que não temos desculpa.   
 
F
oi com grande emoção que o país assistiu à queda do camarada Vitalino. O grande educador do PS, senhor Pinto de Sousa, privou-nos da alta testa do Vitalino, da boquinha porcina do Vitalino, das aldrabices do Vitalino. Perdido este cómico, a Nação vai ficar ainda mais sorumbática.  
 
D
eve isto ser um ataque à vitalidade do próprio PS, uma vez que o camarada Vital parece ter sido também remetido ao silêncio e mandado meditar no Choupal.
O camarada Vitalino, espera-se, vai substituído por um outro camarada, já conhecido, aliás, pelos seus habituais dislates e pelo chorrilho de asneiras de que é co-responsável na justiça.
 
Q
uem sabe se o Vital não acaba substituído pela camarada Gomes - a tal que foi eleita euro deputada mas anda a pensar ir parar a Sintra - ou por outro cómico qualquer, desde que a sua capacidade para a asneira esteja rigorosamente provada, como é o caso deste novo artista?
 
P
or falar na camarada Gomes ocorre-me a indignação hoje expressa pela dona Elisa. Segundo ela, esta malandragem que está escandalizada por ela ser deputada europeia eleita e candidata à Câmara do Porto ao mesmo tempo não tem razão de espécie nenhuma: se ela for eleita presidente no Porto, garante, virá para o Porto. Notável. A senhora já percebeu que jamais será eleita presidente. Mas como será, de certeza, eleita vereadora, desde já se sangra em saúde: vereadora, jamais. Não é para o seu alto estatuto. Além disso, é um lugar mal pago, e dá muito mais trabalho que o Parlamento Europeu.
19.06.09

António Borges de Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub