Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

SÃO BURROS, OU QUÊ?

 

Multiplicam-se as exigências de “explicações” sobre a demissão do senhor Lima, personagem até anteontem completamente desconhecida para 9.999.784 portugueses.
 
A rapaziada da esquerda movimenta-se. Santos Silva, esse Quasímodo mental, que se tornou, na prática, porta-voz do PS desde que o sucessor do Vitalino foi “obnubilado” por razões de gritante incompetência, ronca que o Presidente tem que “dar explicações” à Nação. Os tipos dos partidos comunistas fazem o mesmo, quase nos mesmos termos. Como se o senhor Pinto de Sousa tivesse dado alguma explicação quando demitiu o Vitalino, que era trafulha como compete, mas não totalmente parvo. O pequenote Vitorino esperneia que “isto não chega”.
É evidente que os fulanos se estão nas tintas para as explicações do Presidente. O que eles querem, como o homem não é da sua área, é dar cabo dele e capitalizar para as eleições.
 
E a direita? A direita, medrosa como sempre, refugia-se em declarações sem sentido nem conteúdo. Parece que não sabe o que se passou, ou que não é capaz de interpretar o que tem em frente do nariz.
 
Olhemos o que a direita devia ver e parece que não vê:
 
a)    Os previsíveis resultados desta coisa:
1.    Vai ser cortada a cabeça do director do Público, pessoa que o senhor Pinto de Sousa considerava seu principal inimigo a seguir à dona Manuela Guedes;
2.    Vais ser científica e sistematicamente corroída a imagem pública do Presidente da República, seja o que for que ele venha dizer sobre o assunto;
3.    O PS ganha votos;
4.    O senhor Pinto de Sousa tem a oportunidade de, ganhos os trunfos, dizer, armado em bonzinho, que não quer tirá-los deste assunto.
 
b)    Os meandros da coisa são:
1.    Há muito mais de um ano alguém da Presidência contactou o jornal privado chamado Público queixando-se de que o PM andava a “espiar” o PR;
2.    O jornal em causa não pegou no assunto, por eventual falta de elementos que o tornassem credível;
3.    Um ano e tal depois, sem mais nem menos, quatro deputados do PS vêm acusar assessores anónimos do PR de prestar assistência à elaboração do programa do PSD, como se tal fosse um crime ou os tipos do Sampaio e do Soares jamais tivessem assessorado o PS para o mesmo efeito, coisa aliás normalíssima;
4.    Alguém, já não sei quem, da área do PSD, replicou à provocação interrogando-se porque teriam quatro deputados ao mesmo tempo lançado a coisa e insinuando que, afinal, se sabiam disso é porque tinham espiado o que se passava na Presidência;
5.    O jornal Público noticiou a insinuação, aliás lógica, uma vez que, quando quatro tipos do PS ao mesmo tempo dizem a mesma coisa é porque receberam instruções para o fazer e porque alguma manobra importante está em curso;
6.    No fim de contas, a manobra não veio a dar os resultados bombásticos que os “mensageiros” do PS pretendiam;
7.    Dias depois (et pour cause…),o jornal Diário de Notícias faz o que se sabe fazer desde que se tornou socialista: enche a primeira página com a história de um email que, há mais de um ano, teria sido trocado entre um jornalista do Público e o tal Lima, assim alimentando, à revelia dos mais elementares princípios da moral jornalística, a borrasca “mediática” que para aí vai.
 
Estes, b), são os factos, aquelas, a), as consequências.
Não é preciso ser muito esperto para perceber os meandros e os propósitos da montagem. Pior que de uma “campanha negra”, trata-se de uma campanha socialista.
 
Mas a direita, sabendo:
 
a)    Que, mesmo tendo existido o tal email (parece que foi manipulado..), o caso tinha barbas e não tinha interessado a ninguém porque não teria pés para andar;
b)    Que o PS, a fim de matar dois coelhos de uma cajadada (o PR e o José Manuel Fernandes), fez avançar os quatro mamíferos;
c)    Que, quando um jornal se presta à hedionda publicação de correspondência pessoal (se não a manipulá-la também) ainda por cima obtida de forma ilegítima, e a revelar fontes de jornalistas terceiros, não pisa a sua própria deontologia sem mais nem menos: está ao serviço de alguém;
d)     Que esse alguém só pode ser o senhor Pinto de Sousa e a gente que ele comanda ou a quem ele obedece,
 
fica quietinha, angelical e distraída.
 
São burros, ou quê?
 
22.9.09
 
António Borges de Carvalho  

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub