Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

HAJA QUEM EXPLIQUE

 

Nos tempos modernos, os países “evoluídos”, portadores de “novos valores” e atentos aos “direitos humanos”, “abriram-se às novas realidades” e integraram na moral vigente muito do que era proibido ou tolerado sem ser encorajado na moral antiga.
 
A descoberta da contracepção libertou a mulher das peias que envolviam a sua sexualidade. Muito bem.
A partir daí, tolerância, compreensão e o apoio social estenderam-se a todas as práticas e a todas as forma de expressão das hormonas e dos hábitos de cada um.
Quem se ocupar uns minutos a ler as manchetes das dezenas de revistas presentes nas bancas ou dedicar umas horas a ler as mesmas publicações nas salas de espera dos consultórios médicos, encontra centenas de gentis meninas que foram passar uns dias às Caraíbas com o namorado, o qual, entretanto, já arranjou outra, a qual, na capa de outra revista, aparece na marmelada com um terceiro, o qual não sofre de ejaculação prematura e lhe prolonga o prazer, sendo que, aos dezasseis anos, já se orgulhava de “conhecer” duas turmas inteiras (m/f) da Escola Três mais Oito e que é sobrinha daquela actriz, ou daquela modelo que largou o marido para se dedicar ao Zéquinha que tem menos 20 anos e é óptimo em beijinhos íntimos embora ande a pensar em mudar de “orientação sexual” por causa de um colega da instrução primária que encontrou 20 anos depois. Et cetera, por aí fora, um nunca acabar de direitos, liberdades e garantias universalmente defendidos como esteio da nova ordem que é preciso, no parecer do Louça, do Pinto de Sousa e “famílias”, tornar acessível e querida de toda a gente.
 
No meio desta coisa, aparece, nos EUA, um milionário que, sendo o melhor jogador de golfe (the best way to spoil a nice walk) do mundo, parece não ser especialista em fidelidade conjugal. Rebentada a bronca, se calhar bem preparada…, o rapaz passou um cheque de 300 milhões de dólares (uns meros 40 milhões de contos, calculados por defeito) que entregou à legítima, coitadinha, a fim de lhe minorar o desgosto.
Até aqui, tudo mais ou menos bem. Enquanto o assunto se passa no terreno do ex?-casal, ninguém terá nada com isso.
O pior é que a questão se tornou universal. Nos EUA, o homem perdeu uma data de contratos e teve que se retirar das porradinhas nas bolinhas, isto é, pelo menos para já, perdeu o seu ganha-pão. Os meios de informação universais, incluindo os do Pintodesousistão, erguem-se em uníssono, subitamente possuídos de profunda indignação moral, contra os desmandos extraconjugais do mulato.
 
Como se explica esta incongruência? Então a mesma sociedade “correcta”, que tudo permite, propagandeia e apoia, confunde os buracos do golfe com outros que nada têm a ver com a profissão do homenzinho? Então que mal faz ao golfe, ou à sociedade em geral, que o tipo não respeite os seus compromissos matrimoniais?
Aposto que se o homem descobrisse que a sua “orientação sexual” o empurrava para os braços de algum tipo da luta livre, a mesma sociedade “correcta” contemplaria, embevecida, a sua nobre e corajosa “opção”.
 
Como se explica isto?
Não mo venham perguntar, porque me irrito.
Perguntem ao arcebispo Louça e ao camarada Pinto de Sousa.   
 
14.1.10
 
António Borges de Carvalho

1 comentário

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D