Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

TUDO BOA GENTE

 

O camarada Chávez anda à procura da rolha.

Passo a explicar.

Habitualmente, todos os males da Venezuela e do mundo são culpa do inimigo externo, sendo o inimigo externo os EUA, o capitalismo, o imperialismo, os chavões do costume. Até o terramoto do Haiti foi fabricado pelos Estados Unidos que, segundo o tirano da Venezuela, têm uma máquina própria para o efeito.

 

Desta vez, a coisa é mais difícil que de costume, uma vez que o camarada ainda não arranjou argumentos para acusar da seca os habituais suspeitos. A seca está a agravar a crise energética do maior produtor de petróleo das Américas, crise surgida bem antes da dita seca, como fruto maduro das nacionalizações e de outras ditatoriais idiotices.

Vai daí, com as centrais térmicas a meio gás, com as hídricas sem água, com as linhas de transporte arruinadas ou inexistentes, com o respeitável público a receber energia aos bochechos, de que havia o camarada Chávez de se lembrar? Nem mais nem menos que cortar a energia às empresas! Genial.

Assim: o governo bolchevista decreta a quantidade de energia que cada empresa pode gastar. A quem ultrapassar tal quantidade, o governo corta o fornecimento (um dia). Se reincidir, três dias. E assim por diante. Já foram fechadas 80 empresas, as quais, mesmo impedidas de laborar.têm que pagar salários, etc., É evidente que a seca (as "alterações climáticas", segundo o governo) tem relativamente pouco a ver com o assunto. A causa está na total negligência do Estado bolchevista em prever os consumos, construir e/ou manter centrais térmicas para as quais dispõe de combustíveis devidamente nacionalizados para evitar que os imperialistas ganhem dinheiro com o ouro negro da Venezuela, construir/manter uma rede de distribuição de alta tensão, etc., tudo coisas que o tenebroso capitalismo proporcionou com fartura durante décadas.

As previsões são negras. Pensa-se que, a partir de Maio, se não antes, as restrições se tornem insustentáveis.

 

Que importa? Haverá sempre um inimigo externo a “justificar” as asneiras do regime. Quando este entrar em colapso, também não importa, as forças armadas "bolivarianas" tratarão do assunto. Prenderão os “capitalistas” e os “reaccionários”, despejarão uns “inimigos do povo” no Pacífico e fundarão uns campos de concentração para os que sobrarem.

A clássica revolução socialista, que triunfará, como em Cuba et alia.

 

Daqui a trinta anos, morrerá o ditador. Os seus sucessores acabarão também por cair da tripeça. Então ver-se-á ressurgir o capitalismo na sua mais negra expressão, como na Rússia.

Lá para meados do século, talvez a Liberdade volta à Venezuela.

Para já, o regime tem os seus apoios: os senhores Amadinejá, Càdáfi, Putin, Castro e Pinto de Sousa, entre outros da mesma igualha. Se estes caírem, ainda ficarão, para lavar e durar, grandes líderes no género do Mugabe, do tipo da Somália, do Bin Laden e de quejandos.

 

Tudo boa gente.  

 

24.3.10

 

António Borges de Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D