Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

EM DEFESA DE UMA JOVEM PERFEITA

Bruna, professora de actividades extra curriculares numa escola primária de Trás-os-Montes, resolveu dar aos seus alunos um exemplo do que é uma actividade extra curricular verdadeiramente produtiva. Exemplo tanto mais meritório quanto ajuda as criancinhas a perceber que o desporto, as visitas de estudo e coisas do género são muito bonitas mas não dão de comer a ninguém.

Em acção altamente pedagógica, a insigne professora demonstrou aos educandos que se pode ganhar umas massas na extra curriculariedade - passe o neologismo.

 

Com este nobre objectivo, apresentou-se aos senhores da Playboy, mostrou-lhes em pormenor os seus atributos e, depois de, em reunião temática, o comité mamário e nalgal da revista ter emitido, por unanimidade, parecer favorável, estabeleceu um contrato a todos os títulos dignificante : ela punha-lhes o corpinho à disposição para umas fotografias em pêlo, eles pagavam uns tostões, a rapariga dava um exemplo de alto valor aos seus alunos, a Playboy contribuía gratuitamente para o lançamento de mais uma “famosa”, o público repenicava a imaginação olhando embevecido os atributos eróticos da trasmontana, ela iria ter mais contratos e ofertas de trabalho especializado, o que lhe permitiria melhorar o nível de vida. As criancinhas, por seu lado, lucravam imenso com o carinhoso exemplo da professora. Todos ficavam felizes.

 

Todos? Não! Instalou-se uma polémica, obviamente provocada por infames forças ocultas actuando a coberto das trevas. Gente sem escrúpulos pôs-se a criticar a doce rapariguinha. Imagine-se que houve até quem dissesse que se tratava de um escândalo!

 

Era importante reagir!

Foi assim que o Diário de Notícias, em defesa da verdade, pôs a palavra escândalo entre aspas. Sendo sabido que o jornal em causa é especialista na exposição e promoção de traseiros rechonchudos e redondezas congéneres com fins comerciais, não admira que tenha tomado posição em defesa da pobre pequena.

Houve também um senhor que veio à liça declarar que se tratava de uma questão da vida privada da inocentinha e que ninguém tinha nada com isso. Ainda bem que ainda há quem saiba o que é a vida privada e a respeite.

Um grupo de jovens cibernautas pôs imediatamente em circulação um movimento de apoio à nossa heroína. Muito bem. Os jovens têm todo o direito a defendê-la, por certo almejando mais uns aparecimentos dela em poses artístico-eróticas, coisa que, segundo o governo, muito contribui para a educação e o progresso social da humanidade, sobretudo para as meninas e os meninos da instrução primária.

A progenitora da docente mostrou ser uma verdadeira mãe, preocupada com o futuro do fruto do seu ventre. Veio para os jornais mostrar o seu indefectível apoio à educativa exposição da sua obra tal como veio ao mundo mas mais crescidota.

E muitas ouras progressistas opiniões foram lidas, vistas e ouvidas, demonstrando à saciedade que os benefícios do progresso já chegaram a Trás-osMontes, ao contrário do que dizem certos reaccionários.

 

Destes, destaque-se a vereadora da Câmara não sei donde, que, ao arrepio da educação sexual das massas em geral e dos trabalhadores em particular, mormente das criancinhas da instrução primária, resolveu mandar a Bruna para o arquivo e prepara-se para não lhe renovar o contrato! Indecente!

 

O IRRITADO deseja o maior dos sucessos à nossa Bruna, seja na Playboy, seja em quaisquer outras instituições da especialidade, Diário de Notícias incluído.    

 

18.5.10

 

António Borges de Carvalho

5 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub