Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

OS QUATRO CAVALEIROS DO APOCACHATICE

 

Depois da vergonha que, sem uma palavra de indignação, nos fez passar em Praga, o professor Cavaco Silva deveria pensar duas vezes, e ir para casa no fim do mandato.

 

Depois da vida que viveu, depois das traições com que traiu os seus (os do PS e, há quem diga, sem desmentido, que outros também), o argelino Alegre devia ter vergonha de andar a apregoar inanidades patrióticas à mistura com chavões de esquerda folclórica, e recolher ao lar.

 

Alicerçado na sua experiência de vida, o Dr. Nobre devia, nobremente, seguir a sua vocação, e dedicar-se à benemerência, ou solidariedade, como se diz agora.

 

O PC, esse, como é da cartilha, não devia coisa nenhuma, isto é, vai arranjar um tipo qualquer para baralhar e tornar a dar… o voto na segunda volta a um tipo qualquer que não seja o professor.

 

Postos a bom recato estes três insignes cavalheiros, mais o tipo do PC, dir-se-á que nem Diógenes, o cínico, com a sua lanterna, era capaz de encontrar um só que servisse, ou que fosse digno da “suprema magistratura da Nação” - como se diria nos ominosos tempos do Almirante Tomás.

 

Adiante. Já que, nem o professor Cavaco percebe que nos envergonhou, nem o senhor Alegre sabe ver-se ao espelho, nem o Dr. Nobre intui que devia ir pregar para outra freguesia, nem o PC deixa de chatear, vamos ter que optar por um dos artistas em palco.

 

Vejamos o estado das coisas:

 

O professor Silva, que, esquecida a cena checa, teria todas as hipóteses de ser eleito, está na corda bamba da segunda volta. Ainda por cima, armou-se em padrinho dos “casamentos” marados, o que vai provocar, nos seus eleitores, abstenções aos pontapés. Perde votos à direita sem os ganhar à esquerda, como toda a gente já percebeu.

 

O senhor Alegre, gostosamente pendurado no Bloco de Esquerda, causa as mais comichosas erisipelas, coisas contagiosas como o raio, a boa parte dos seus camaradas. Além disso, o seu ex(?) partido vai dar-lhe um apoio tipo lacrau, isto é, diz que sim mas vai espetar-lhe o ferrão no rabo.

 

O Dr. Nobre entra no naipe, mas, feitas duas ou três vazas, não tem hipóteses contra o resto do baralho.

 

O tipo qualquer do PC cumprirá a sua missão: morde nas canelas de toda a gente e vai buscar os 7% da ordem.

 

É evidente que, a não ser que os ofendidos por causa de Praga e dos “casamentos” se abstenham em massa, bastarão os votos da direita, mais os do centro – os que votam ora dum lado ora doutro – para eleger o professor.

Mas é possível - se os ofendidos forem muitos - que o senhor Alegre, mais o Dr. Nobre, mais o tipo qualquer do PC, em conjunto, somem mais de cinquenta por cento. Como não podem fazer um triunvirato (a esquerda ainda não se lembrou dessa), lá irá um deles à segunda volta com o actual ocupante do Palácio Real de Belém.

Nessa altura, tudo é possível, sobretudo se o professor der alguma volta que o reabilite juntos dos seus. Se não a der, vamos ter que aturar o senhor Alegre.

 

Conselhos do IRRITADO?

Nenhum. O panorama é demasiado estúpido para merecer conselhos.

 

Fazer eleições (directas!!!) para um cargo destes é, de si, pouco inteligente.

Preocuparmo-nos com isso também.

 

30.5.10

 

António Borges de Carvalho

4 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub