Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

GENTE FINA

 

Se bem me lembro, logo a seguir à tomada de posse do primeiro governo do senhor Pinto de Sousa, houve umas almas danadas que decidiram pôr nos jornais a história de uma casa clandestina que o tonitruante secretário de estado José Magalhães teria no Parque Natural da Arrábida.

Já não sei como, na altura, o assunto acabou por ser abandonado, concluindo o respeitável público que se tratava da costumeira maledicência das forças ocultas, forças que, mais tarde, tão bem caracterizadas foram pelo ilustre chefe do camarada Magalhães.

 

Agora, em parangonas nos jornais e nas televisões, aparece o poderoso camartelo municipal a demolir a tal casa que já se pensava inexistente. Por ordem judicial.

Esclareça-se que foi declarado pelas autoridades que a tal casa não era do camarada Magalhães, mas da ilustre cara-metade do dito.

 

Assim, conclui-se, com a merecida ingenuidade:

 

a)   Que o camarada Magalhães, feroz zelador da legalidade através das polícias que é suposto controlar, está consorciado com uma senhora que faz casas clandestinas a fim de que o respectivo cônjuge possa passar nelas as suas merecidas férias e demais lazeres, tomando umas banhocas na piscina e bebendo uns copos;

b)   Que o camarada Magalhães, coitado, nada tem a ver com as ilegalidades da esposa (se calhar, por causa das coisas, até é casado com separação de bens), utilizando-as em benefício próprio com toda a boa inocência possível, como é próprio de um bom socialista;

c)   Que, caso se viesse a verificar que o camarada Magalhães sabia da história, já se teria demitido, como aliás costuma acontecer nos países civilizados como o nosso.

 

Como o camarada Magalhães não merece ingenuidade nenhuma, as conclusões são como segue:

 

d)   O camarada Magalhães sabia e tornava a saber, desde a primeira hora, que a casinha não era legal;

e)   O camarada Magalhães achava óptimo repoltrear-se na casinha, mau grado a sua clandestinidade;

f)    O camarada Magalhães deve ter achado que, pertencendo a um governo, ainda por cima socialista, estava para além de qualquer suspeita e que autoridade alguma teria o desplante de não só condenar a esposa à demolição como, que ousadia!, executar a sentença;

g)   O camarada Magalhães, seguindo o exemplo do chefe, jamais se demitirá, caia o Carmo e caia Trindade;

h)   Um país governado por pintos de sousas e por magalhãeses, nem com a maior das boas vontades pode ser considerado civilizado.

 

10.7.10

 

António Borges de Carvalho

4 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D