Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

TRÊS REPENTINAS NOVIDADES

 

Logo de manhã, ao ligar a máquina - de que tenho andado afastado - sou presenteado pelo Sapo com três coisinhas dignas de comentário:

 

I

 

O Prof. Carmona foi ilibado de mais uma.

 

O caloteiro pidesco e queixinhas chamado Fernandes, apesar de, desta como doutras vezes, ter levado no focinho, conseguiu provocar os efeitos que tanto desejava. Desta vez com o inteligentíssimo apoio do inefável justiceiro Marques Mendes.

O pequenote veio em socorro do Fernandes. Fez cair a Câmara sem mais nem menos e lançou o PSD numa crise da qual ainda não se sabe bem como irá sair, se sair.

A vigorosa “moral” (republicana?) do Mendes, aliada ao fervor policiesco do Fernandes, levou a que os lisboetas se vissem privados do trabalho de um homem honesto e bem-intencionado, cujo nome foi arrastado na lama por ordem do dito Mendes.

Levou a que o Fernandes acabasse por ser promovido a vereador.

Levou a que a coligação costo/roseto/fernandesca tomasse o poder.

Levou a que Lisboa ficasse paralisada, a que as sarjetas ficassem mais entupidas, a que as ruas fossem, as que foram, pessimamente “arranjadas” por razões de urgência eleitoral.

Levou a que, com as loas do Fernandes & Cª, o cais da Rocha fosse entregue ao vandalismo do Coelho, etc. …

Levou a que nem um dos problemas da cidade fosse resolvido, bem pelo contrário.

 

Palmas ao Mendes, que trabalhou incansavelmente para “suicidar” o PSD, palmas ao Fernandes, que subiu na vida à custa de processos nojentos, palmas ao Costa que vai, à custa de Lisboa, usando o poleiro para se promover a voos mais altos. Para a Roseta não há palmas poruqe ninguém sabe o que ela anda por lá a fazer.

 

Quem perde somos nós, mas quem somos nós para estar para aqui com comentários?

 

 II

 

“O governo prepara nova lei sobre as portagens nas SCUTs”.

Anda nisto há não sei quantos meses. Já tomou quinhentas e duas decisões diferentes e contraditórias sobre a mesma questão. Já meteu trezentas e catorze vezes os pés pelas mãos.

Já congeminou decretos e contra decretos, já anunciou prazos e novos prazos e novos prazos.

Não sabe o que há-se fazer aos caloteiros que, por todo o país, se revoltam.

Não sabe que as auto-estradas são as alternativas aos demais caminhos, não os demais caminhos que são alternativos às auto-estradas.

Ainda não percebeu que não há dinheiro para pagar pelo menos parte das auto-estradas, a não ser que sejam os utentes a pagá-las.

Não sabe fazer as contas, ou não quer fazê-las, para mostrar às pessoas que, mesmo pagas, as viagens nas auto-estradas são mais baratas do que as de quem as usa que as ditas “alternativas”, que não o são, como acima se refere.

O ministro das obras públicas, que foi lá posto para fazer obras públicas, não faz obras públicas novas, nem faz a mais leve sombra de ideia de como se resolve os problemas das velhas.

 

É neste mar de incompetência, de saloiice, de ineficácia, de mera estupidez, de ridículo, de enganos, de irresponsabilidade, de trapalhadas e trapalhices, que vivemos há cinco anos.

 

Só não se percebe é porque há quem, tendo a faca e o queijo na mão, hesite em pôr esta gente na rua.

 

III

 

Com enorme gozo, é anunciado que o chamado professor Queirós é capaz de vir a ser despedido “com justa causa” por ter sido malcriado com uns doutores que foram interromper os treinos da selecção com o nobre intuito de pôr os jogadores a fazer xixi para uma proveta, a fim de “fiscalizar” o uso de substâncias “dopantes”.

Acusa-se o Queirós de ter sido malcriado, quiçá ordinário com tal gente.

É de perguntar aos meus leitores o que fariam na posição do Queirós se, como ele e a selecção, fossem objecto de tal e tão patriótico impulso. Como reagiriam ao ser vítimas da sanha fiscalizadora destes burocratas armados em médicos e em moralistas?

 

O IRRITADO não tem dúvidas. Ser fosse com ele, não só insultava os canalhas como os corria a pontapé.

 

24.7.10

 

António Borges de Carvalho

2 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D