Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DESONESTOS PENSAMENTOS

 

Olho para infografia que anda pelos jornais e dou comigo com pensamentos sem dúvida ultra-incorrectos, destituídos de civismo e dignos da maior repulsa.

 

Ao meio, numa grande bola, o retrato do senhor Godinho, ilustre sucateiro da nossa praça. Sucateiro? Não! Proprietário de indústrias ambientais!

Em rodapé, um conjunto de figurões, o Vara, dois Penedos e um Lopes Barreira. Este, para quem não sabe, classificado como “gestor de empresas ligado ao PS”. Deve tratar-se de uma nova indústria.

À volta, uma constelação de empresas - REFER, GALP, REN, EMEF, ENVC, Lisnave, EDP, IDD, EP – todas empresas do Estado, ou participadas pelo Estado, ou onde o Estado vai imperando (leia-se empresas onde o governo tem voz). Em cada uma delas um ou mais rapazes (uns trinta ao todo), dedicavam-se à nobre tarefa de arranjar negócios para o senhor Godinho, mediante, diz a acusação, algumas gentilezas propiciatórias.

Na infografia que aqui tenho ainda não entra o Lino, célebre francófono politicamente formado nas escolas do PC, que até sabe dizer jamais (as declarações da dona Vitorina ainda não tinham produzido efeito quando a coisa foi publicada).

 

Perante isto, assalta-me o espírito um pensamento perverso: o tipo do meio, o maior, o desconhecido industrial de Ovar, vai ser o vilão da fita. Vai apanhar um porradão. Os outros, rodeados de pelotões de advogados, apoiados pelo Grande Oriente, amigos do governo, vão, ou passar pela chuva sem se molhar, ou ser objecto de uns aborrecimentos sem importância de maior. Daqui a cinco anos, ou mais.

Posto isto, a vil imaginação do IRRITADO prossegue nos seus ilegítimos e criminosos raciocínios. Ignorando o Código Penal, pôs-se a valorar os pecados desta malta, tal como descritos no despacho de pronúncia.

O senhor Godinho é um homem de iniciativa, criador de uma empresa cujos serviços são essenciais à remoção e tratamento de indesejáveis resíduos, e empregador de uma data de gente. Os outros são, ou empregados do Estado ou coisa que o valha. Não são industriais, não contribuem para a qualidade do ambiente, não criam postos de trabalho. Nada, se comparados com o senhor Godinho.

O senhor Godinho, para fazer prosperar o seu negócio, criou uma rede de amigos, dele e do poder político-económico – uma contradição nos termos – e, com eles, à conta de caixas de robalos, dos propriamente ditos e daqueles a que as más-línguas chamam Mercedes-Benz e outros maldosos epítetos, pôs a tal rede a funcionar. A sua empresa prosperou, sem sombra de greves nem de salários em atraso. Por seu lado, o senhor Godinho deve ter-se enchido de carcanhol, o que, em si, não é crime nenhum, nem sequer de enriquecimento sem causa, já quem a causa é evidente. Também terá roubado umas sucatas, mais uma vez com ajuda de “informação privilegiada”, eventualmente propulsionada por robalos.

 

Ora bem. Perante isto, o que pensa a incorrecta, pecaminosa e retorcida mente do IRRITADO?

Pensa que o senhor Godinho é um malandreco do pior, mas que tem alguma utilidade, pública e privada.

Pensa que ainda não viu escrito que os colegas do senhor Godinho, ditos sucateiros, se tivessem indignado ou queixado dos procedimentos “ligeiros” do seu concorrente.

Pensa que é muito mais grave haver tipos que, sem fazer outra coisa senão puxar cordelinhos, beneficiem de tais puxanços.

Pensa que o poder que age a soldo do senhor Godinho é ordinário e criminoso.

Finalmente, pensa que é injusto que, sendo à sua maneira útil à sociedade, o senhor Godinho apanhe com a severidade do Código Penal no focinho, enquanto os demais se vão safando, ou safando mais ou menos.

 

Mas que interessa a ínvia opinião do IRRITADO?

 

30.10.10

 

António Borges de Carvalho

11 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D