Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DOIS SACOS DE VENTO

 

Tivemos ontem a honra de assistir ao único debate público – em canal de cabo – dos dois pretendentes a sucessor do senhor Pinto de Sousa.

Para quem tivesse ilusões acerca do que a Nação pode esperar de qualquer deles, a desilusão não podia ter sido mais radical.

Nem um nem outro têm a mais pequena ideia que mereça tal nome, ou que aponte seja para onde for que não seja para a continuidade da desgraça moral e política do PS.

 

Um, bem alicerçado na multidão de caciques e aparatchiks que anda a cultivar há seis anos a esta parte, evita os debates públicos e mete-se nas tábuas protectoras da sua mesnada de clientes.

O outro, como não domina tal gente, quer alargar o universo a “simpatizantes”.

Qual deles mais vazio, entretiveram-se a dizer mal do governo, fazendo crer que o dito está no poder há um ano e não há meia dúzia de dias. Ainda não fez isto, ainda não fez aquilo, já errou nisto, já se enganou naquilo. Ou seja, segundo a boa tradição, o objectivo é fazer o que o camarada Sampaio fez a Santana Lopes. Como, desta vez, não têm um camarada em Belém, é preciso começar cedo e em força!

 

A certa altura zangaram-se por causa de uma diferença de percentagens tão importante como um molho de nabiças no Pingo Doce. Aí, a coisa passou a ser de “pequena política”, segundo os próprios. Como se, no debate, tivesse havido um segundo que fosse de grande política.

Reassumir as grandes tradições de esquerda do PS, abrir o partido à discussão interna (Seguro) ou interna e externa (Assis), repescar as grandes tradições do “estado social”, condenar a deriva “neo-liberal”(?!), aproximar os eleitos dos eleitores, etc., foram as mensagens que nos deixaram, tudo, sem excepção, saído do mundo da patacoada, do déja vu, do vademecum do amigo banana do socialismo “democrático” - e obrigatório segundo a sacrossanta Constituição que um e outro querem guardar como está e doa a quem doer, tal e qual o Jerónimo e o Louça.

 

Nada de “refundações”, como recomendou o camarada Soares. Este, apesar da idade, já percebeu que o PS, tal como o camarada Pinto de Sousa o deixou e estes dois ignaros parlapatões querem continuar, não vai a parte nenhuma nem contribui por pouco que seja para o “bem da Nação”.

Estes, os homens do “futuro”, ao contrário do velhote, não perceberam patavina, nem, ao que parece, jamais perceberão seja o que for para além dos seus curtíssimos horizontes, criados e limitados pelos antolhos do socialismo na sua mais decrépita expressão.

Nem um nem outro tem profissão ou fez outra coisa na vida que não fosse amarinhar pelo escadote do partido.

 

Bem vistas as coisas, não se podia esperar mais, nem melhor.  

 

13.7.11

 

António Borges de Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub