Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

PELO SOCIALISMO, MARCHAR, MARCHAR

 

A ilustre câmara de Lisboa vai lançar aquilo a que chama “plano de reabilitação” dos edifícios da cidade. Normal.

Só que, para tal, se prepara para espoliar, por várias formas, os respectivos proprietários.

O princípio de base costo/roseto/fernandino que preside à coisa pode resumir-se assim:

Os proprietários são obrigados a ter dinheiro para recuperar os seus imóveis. Se não o tiverem, a câmara trata do assunto, na certeza que terão que pagar na mesma. Em alternativa “democrática”, serão obrigados a “vender”, isto é, a ficar sem o que é seu, recebendo o que a câmara quiser dar, se quiser dar.

 

Há anos, o IRRITADO fez umas continhas, que aqui deixou, demonstrando, com a maior das facilidades, que, só do 25 de Abril para cá, o mercado, por intervenção pública, ficou a dever aos proprietários alguns biliões de contos – contos, não euros!

 

É evidente que só um louco deixa degradar o que é seu. Se a degradação se deu, já que a maioria dos proprietários não é louca, foi porque os imóveis não geravam os meios necessários à sua conservação. E não geravam porque, desde os gloriosos tempos da I República, o mercado deixou de existir e de gerar tais meios.

 

Nada disto interessa à câmara.

O que lhe interessa é, com a desculpa da reabilitação, entrar na gestão do que lhe não pertence, apropriando-se, arruinando ainda mais as pessoas que andam há um século a ser arruinadas e perseguidas com leis estúpidas e impostos injustos, sem reconhecer seja a quem for o direito que lhe assistiria a uma justa indemnização, isto se não fôssemos “a caminho do socialismo”, como determina a Constituição.

 

É evidente que jamais o Estado ou as câmaras terão dinheiro para repor o que impediram as pessoas de receber, via “políticas sociais” à custa de terceiros seleccionados. Entenda-se. Obrigá-los a pagar o que devem seria como condenar o Estado a restituir aos donos o que o Marquês de Pombal lhes sacou, ou como andar a pedir desculpa da expulsão dos judeus feita pelo Senhor Dom Manuel I no século XXVI.

O IRRITADO não é fundamentalista. Acha é que o princípio de base da câmara costo/roseto/fernandina se deve pôr de pernas para o ar.

Assim:

Os proprietários não têm dinheiro para reabilitar os seus imóveis. Não o têm porque o Estado os impediu de o ter.

Por conseguinte, por razões da mais elementar equidade, o Estado, no caso a câmara, tem que proceder no sentido de lhes pôr à disposição os meios necessários, técnicos, executivos, formais, etc., e de arranjar formas, financeiras, fiscais e outras, de tornar viável a recuperação de parte do investimento pelo qual se responsabilize.

 

O resto é socialismo, e do barato.

 

19.7.11

 

António Borges de Carvalho

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D