Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

VERDADES E MENTIRAS

 

Uma voltinha pelas estatísticas europeias, a partir de 2005, mostra várias coisas interessantes, no que ao défice do Estado diz respeito.

Como já era sabido, o défice jamais chegou aos 6,85 anunciados pelo inigualável Constâncio e ribombados, anos a foi, como se fossem a última das verdades pelo artista Pinto de Sousa.

O défice de 3,4 apresentado por Barroso em 2004 foi levado por Pinto de Sousa a 5,9 em 2005. Em 2006 baixou para 4,1 e em 2007 para 3,2. Em 2008 passou a 3,6, em 2009 a 11,2 e, em 2010 a 9,1.

Assim como jamais se verificara o défice inventado pelo Constâncio, também o equilíbrio das finanças milhares de vezes anunciado por Pinto de Sousa nunca passou de fantasia.

 

Já agora, um olhar sereno sobre a dívida pública diz-nos que ela subiu, entre 2000 e 2005 (Guterres+Barroso+Santana), em percentagem do PIB, de 48,5 para 62,8%. Entre 2005 e 2011 (Pinto de Sousa) foi de 62,8% para 101,7. E continuará a subir em consequência.

  

Eu sei que, na perspectiva do actual governo, não vale a pena mexer no vergonhoso passado PS/Pinto de Sousa.

Talvez o governo tenha razão em não perder tempo com isso.

O que não impede que se vá lembrando estas verdades às pessoas, a fim de tentar, se calhar sem sucesso, que as mentiras se não apoderem da História, já que se apoderaram irreparavelmente do imaginário propagandístico do PS.

 

23.7.11

 

António Borges de Carvalho

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D