Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

BOAS NOTÍCIAS. HÁ DISSO?

 

 

Boas notícias são coisa que não interessa a ninguém, ou quase.

Talvez com algum empurrão de dona Ângela, parece que se avizinham alguns investimentos alemães. A Fisipe foi adquirida por 29 milhões de euros por uma firma alemã. Há fortes possibilidades de uma fábrica da Bosh (500 empregos) vir cá parar, em vez de ir para a Roménia.  Um grupo alemão estará à frente na corrida à ANA.

Em princípio trata-se de boas notícias. E, no entanto, de todos os media, parece que só um (um!) tomou a iniciativa de falar delas. Se calhar porque estava com falta de assunto. Os restantes ignoraram olimpicamente a coisa.

Consta que há várias luzes ao fundo do túnel no que diz respeito aos estaleiros de Viana do Castelo. Mas os media estão muito mais interessados em greves e protestos que em sublinhar as hipóteses de solução ou chamar a atenção para os culpados da desgraça (os socialistas dos Açores e o camarada Chavez, por exemplo).

As exportações desceram, ainda que não muito. A culpa não é da crise europeia, nem da greve dos estivadores, nem do insucesso de uma ou outra empresa. É, evidentemente, do governo.

O odiado ministro da economia anuncia vastos avanços na exploração mineira. Solícitos, os media sublinham a ingente questão dos pastéis de nata.

Os media transformaram-se em arautos de más notícias (há muitas, é certo), super interessados em esgravatar tudo o que possa prejudicar qualquer sombra de esperança e em sujar o país internacionalmente. Se for o governo a dar más notícias (ou a dizer duras verdades), então é porque o governo destrói a auto-estima dos portugueses e cria revolta social. Sendo os media a fazê-lo, diária e reiteradamente, estão a prestar um serviço ao povo e a santificar revoltas. A culpa, essa, continua a ser do governo.         

O IRRITADO não quer com estas observações inculcar que o governo é a maravilha das maravilhas. É, com certeza, o menos pior dos possíveis. Já imaginaram o que seria uma crise política nesta altura? Já imaginaram o que seria um governo do Seguro ou do Costa, cheio de ignorantes e de socrélfios? Já imaginaram a dona Martins ministra da moral socialista? Já imaginaram o que seria o Jerónimo ministro da ortodoxia estalinista?

Não, não imaginaram. Mas não brinquem com coisas sérias.

 

15.11.12

 

António Boges de Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub