Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

VIAGENS E SANDUICHES

 

Um dos comentadores políticos, ou políticos comentadores cá do burgo queixou-se amargamente da forma como foi tratado num avião da TAP pelas meninas e rapazolas que pululavam a poderosa máquina num voo qualquer: é que se recusaram a servir comidinha aos passageiros, incluindo o nosso homem.

Este tão importante acontecimento tem duas vertentes a merecer uma dentadinha.

A primeira é a de saber por que raio de carga de água o não menos importante político comentador ocupou uns minutos, seus e do respeitável público, na SIC Notícias, a contar esta história.

A segunda é a de saber quais as razões alegadas pelas meninas e meninos da TAP para estar a fazer crochet durante o voo em vez de servir os passageiros.

Quanto àquela, o IRRITADO não tem resposta que não seja a incapacidade do fulano para arranjar melhor assunto.

A segunda, essa vem detalhadamente escarrapachada nos jornais, via um monumental comunicado do sindicato dos serventuários de bordo, publicado, em alarde de meios financeiros de alta monta, em todos os jornais que cá chegaram a casa. Diz a distinta organização, citando uma lista de ordens, regulamentos, directivas, o diacho, que a TAP, em vez de xis criados de bordo, pôs no tal avião xis menos um! Tenebroso crime! Horrível injustiça! Não meus amigos, não se trata de um crime e de uma injustiça contra os indignados serventes! É, segundo dizem no seu anúncio, um crime e uma injustiça contra os passageiros. Porquê? Porque os passageiros, servidos por menos um elemento que o estipulado no regulamento, ficam em evidente perigo de vida. Os tipos do sindicato acham que sim, vejam lá. Consequência: os serviçais, em vez de trazer umas vitualhas, fazem crochet, assim assegurando a compleição física, a saúde, a segurança e a tranquilidade dos passageiros. Estes, se não percebem a lógica da coisa, são, como é evidente, umas bestas quadradas.

Então queriam umas sandes? Queriam umas bejecas? Não queriam mais nada? O pessoal, preocupadíssimo com a salvaguarda da integridade física dos infelizes que pagaram um bilhete com direito a sande e bejeca, recusam tal coisa por causa dos regulamentos de segurança e fazem crochet. E muito bem, não acham? O crochet, ou equivalente, proporciona aos pagantes uma coisa muito mais importante que a alimentação: a certeza de que, se o avião for ao charco, eles estarão ali, impolutos heróis, a consolar o pessoal. Coisa que, com um colega a menos, não seria possível. Evidente, não é?

 

Declaração de interesse:

Como o IRRITADO, em tempos, se fartava de viajar na TAP, tem, pelos ofendidos com o corte de um menino, ou menina, uma malapata quase paranoica. Foi vítima, ao longo da vida, de tantas e tais atenções da parte do pessoal de bordo, que não pode vê-los, nem pintados.

 

14.9.13

 

António Borges de Carvalho        

4 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub