Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DO HORROR TABAGISTA

 

Por estranha decisão editorial, a manchete do “Expresso” parangonava que os pais fumadores vão passar a ter cadastro.

A linha de baixo desmentia a manchete, mas isso é coisa que já não causa nenhuma espécie de espanto. Afinal, parece que alguém, da área do governo, fez tal e tão absurda proposta, que não há quem saiba se vai para afrente ou não e que o governo até já disse que não. Desconhece-se em que “princípio constitucional” se fundava a proposta. Na certeza porém que, em caso de necessidade, o inigualável TC  inventaria um qualquer para o efeito.

Fica-se siderado com a repetida convicção de que há, no governo ou na administração pública, gente que parece não ter nada que fazer, dedicando-se a disparates para justificar o ordenado – o IRRITADO tem denunciado vários. Sempre foi assim na função pública. O IRRITADO, em boa verdade, não tem nada que se espantar.

Os “estudos” vêm esclarecer um pouco as razões da preocupação oficial nesta matéria. É que, por cá, há cada vez mais cancros no pulmão. O número de mortes causadas pela doença vem subindo de 2008 (3.150) a 2012 (3.640). Preocupante.

Ainda mais preocupante é que, dizem os “estudos”, a venda de tabaco desce mais ou menos na mesma proporção: em 2011 venderam-se 10 mil milhões de cigarros, em 2012 8,5 e, em 2013 as vendas continuam a descer. Já no tabaco de onça, temos 830 toneladas vendidas em 2011, 440 em 2012 e, em 2013, a coisa vai em 224. Os estudiosos verificaram também que em Portugal os homens fumam o mesmo que na UE27, as mulheres menos 42%. Em Portugal fuma-se o mesmo que na UE27 até aos 40 anos e muito menos a partir daí.

Vistas as coisas a partir destas informações, pode concluir-se:

a) Que o número de cancros no pulmão é inversamente proporcional ao consumo de tabaco. Quanto mais se fuma menos cancros há – havia;

b) Que as propagandas oficiais têm tido efeitos notáveis na sociedade portuguesa, mas que os resultados ao nível da saúde são negativos.

As conclusões do IRRITADO serão falsas, abusivas, o que quiserem. Que sirvam, pelo menos, para que se não perca mais tempo nem mais dinheiro em políticas tão idiotas como o cadastro dos pais fumadores e outras do género.

E como os impostos sobre o tabaco dão lucro em relação ao que, alegadamente, se gasta no SNS por causas “cientificamente” atribuíveis ao dito, deixem as pessoas fumar uns cigarritos enquanto ainda vão tendo dinheiro para os comprar.

 

25.11.13

 

António Borges de Carvalho

12 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub