Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

A CABALA PROPRIAMENTE DITA

Mal o 44 perdeu as eleições, a sua bem amada mãezinha desatou a vender património. A quem? A um amigo do peito do filhinho, um tal Santos Silva. Os preços foram dos bons, muito acima do valor comercial dos andares transaccionados. O dinheirinho foi legítima e legalmente oferecido pela senhora ao seu rebento, o qual estava em dívida com a CGD e vivia modestamente em Paris. Entretanto, o amigo Silva comprou, por quase três milhões, um belo apartamento nas margens do Sena. Depois, emprestou o apartamento ao 44, a fim de que este pudesse viver com a dignidade própria de “um grande homem”, nas palavras luminosas de Mário Soares.

O amigo tinha uns vinte milhões a bom recato num local simpático. Para, patrioticamente, ajudar o país a recuperar dinheiros vários estacionados algures, tinha o 44 legislado no sentido de quase os isentar de impostos se fossem repatriados. Foi assim que o amigo Silva, bem como, ao que consta, o amigo Salgado, patrioticamente, fizeram entrar nos bancos nacionais a maior parte dos seus milhões, agora sem qualquer problema legal ou fiscal. Tudo certinho, tudo nos termos que o amigo 44 tinha proporcionado. Entretanto, as firmas de que o nosso herói era funcionário, financiadas pelo amigo Silva, iam-lhe pagando os salários a que tinha todo o direito. Para colmatar alguma necessidade do estudante em Paris, o motorista ia-lhe levando umas maletas com notas (ao que se diz entregues pelo amigo Silva), o que é absolutamente legítimo e legal. Desde quando é que os amigos não podem ajudar-se mutuamente?

Vai daí, aparecem uns polícias em Braga a manipular os factos, acabando por levar à prisão do 44, do Silva e do motorista.

E agora? Como vão os vis acusadores provar que o dinheiro da venda dos andares ao Silva - que a mãe deu ao 44 -, o do apartamento junto ao Sena, o das malas do motorista, o dos rendimentos do insano trabalho do pobre senhor 44, eram dele, não do Silva? Não provam. O dinheiro era do Silva e só andava em trânsito por partes várias por uma questão de boa gestão. Evidente, não é? Como se atrevem a dizer que houve corrupção do 44 se o próprio, como tem afirmado, não tem um chavo, ao passo que e o Silva trabalhava com milhares de milhões do Chávez – tudo proveniente de legítimas empreitadas?

 

Vêm o que é a única, a verdadeira cabala? É o esquema montado. O juiz de instrução, quando chegar ao fim da linha e se o PS for governo, arrisca-se a ir parar ao xilindró por “erro grosseiro”. Não foi o 44 quem inventou o erro grosseiro para safar o Pedroso e lhe dar umas massas dos impostos?

Quem vai ao mar avia-se em terra. Disto sabe o 44 com fartura.

 

2.12.14

 

António Borges de Carvalho

6 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D