Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

A MATILHA AO ATAQUE

 

A monumental máquina do socialismo entrou em acção. Em menos de uma semana, o excesso de informação sobre os malefícios do Pinto de Sousa passou a excesso de trombones sobre os malefícios da Justiça. Não há cão nem gato que não se sinta “indignado”, não com o que o tipo fez – fez tantas que não há descrição possível – mas com a forma como foi engavetado, com o “circo mediático”, com a catadupa de notícias, com as ofensas ao segredo de justiça, com a “falta de garantias de defesa”, etc. e tal. Do Mário Soares ao MRPP, não há quem não condene quem engavetou, não o engavetado. Por uma questão de decência, ou de coerência, ou de dignidade, podiam calar-se. Mas não calam: no caso, o importante é criar uma cortina de fumo tão espessa que tape as labaredas.

Os mesmos que passam a vida a incensar as investigações dos jornais, acham que, desta vez, tudo o que aparece nos media é fruto de inside information, de violação da lei, de mau comportamento da justiça. É preciso, segundo a escala de valores do socialismo, começar desde já a desacreditar os polícias, os juízes, os funcionários, os media, tudo o que mexe, a fim de, se a novela acabar mal, quem julgar seja julgado e condenado na rua. Se a novela acabar bem, então a inocência do acusado era de tal maneira gritante que a justiça, apesar de manipulada, acabou por se fazer. Uma técnica de desinformação a fazer inveja aos melhores tempos do bolchevismo.

Foi indecente a prisão do arguido no aeroporto! O homem até vinha entregar-se! Pois vinha. E com tanta vontade que foi buscar três cartões de embarque e faltou a dois! Pois. Para os adeptos, três voos seguidos significam a ânsia de voltar à Pátria. As más línguas "da direita" são capazes de pensar que a história dos cartões de embarque não passou de um estratagema para confundir os que tipos o esperavam. Canalhas! A rapaziada do socialismo chega ao ponto de não hesitar em defender o Ricardo Salgado, amigo do peito do Pinto de Sousa como é público e notório, a quem foram buscar quando se queria entregar! Tal e qual como o Pinto de Sousa! Vale tudo para engromilar a opinião pública.

A desinformação chega ao ponto de se gritar que o TIC escondeu do respeitável público os motivos da prisão do senhor Pinto de Sousa, quando o mesmo TIC começou por fazer um comunicado a dizer os porquês da coisa.

Uma anedota no meio disto tudo: o tenebroso Pinto Monteiro (será primo do outro pelo lado do Pinto?) que, segundo diz, mal o conhecia, nunca tinha almoçado com ele, jamais lhe telefonou ou recebeu dele telefonemas, foi almoçar com o homem para falar de livros e trocar inocente impressões, como se faz com velhos amigos. E avança: foi uma secretária do Pinto de Sousa que lhe telefonou a convidá-lo para o repasto. Pelos vistos, o ora atrás das grades, apesar de não ter um tostão até ter tido que pedir um empréstimo à CGD para viver, tem secretária, motorista, femme de ménage, e sabe-se lá que mais empregados. todos pro bono, com certeza.

O IRRITADO que, como é sabido, não nutre, nem pelos juízes nem pelos media, simpatia de maior, que acha a barulheira acerca do assunto já é demais, não deixa de se regozijar quando verifica que, ao invés do que aconteceu nos ominosos tempos do Pinto de Sousa, a Justiça deixou de andar encolhida ou de “ouvir”  pressões do executivo. Aliás, o actual executivo já demonstrou à saciedade que, ao contrário do anterior, não se mete onde não é chamado.

 

25.11.14

 

António Borges de Carvalho

5 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub