Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

A MULHER QUER PALCO!

 

A inacreditável cidadã que os advogados elegeram para bastonário(a!) não cessa de nos causar arrepios. É sabido que foi “fabricada” pelo Màrinho, o que não augurava nada de bom. Mas, na ânsia de dar largas à sua pretendida notoriedade, bem como ao primitivismo, ao provincianismo e ao pirismo que a caracterizam, passa todas as fronteiras.

Desta vez, resolveu proibir os estagiários de receber do Estado uma subvenção. Porquê? Porque parece ter encontrado, nas caves dos estatutos, uma norma qualquer que justifica a atitude, norma que, nem de longe nem de perto, a maioria dos advogados interpreta da mesma maneira. Mas ela quer mostrar poder! Isso é que é importante, mesmo que venha em injustificável prejuízo de umas centenas de jovens que dão “o litro” para entrar na profissão.

 

Ponhamos as coisas como elas são. Desde sempre houve estágios de advocacia. Desde sempre, os pobres estagiários andaram meses a calcorrear repartições com questões de chacha, como se de contínuos se tratasse. Desde sempre trabalharam de borla, salvo raríssimas excepções. É também verdade que, nos dias de hoje, em virtude de várias e inteligentes disposições europeias (“Bolonha” et alia) os cursos passaram de 5 para 4 anos, o que poderia justificar que o estágio, pelo menos no primeiro ano, não fosse remunerado.

Mas se alguém, no caso o Estado, sequioso de ver menos jovens a tinir, os quiser remunerar, o que tem a respectiva Ordem com isso?

Com que “moral” (se calhar é a moral republicana…) são impedidos de ganhar pelo trabalho prestado?

Que regra deontológica pode obrigar a Ordem a privar os futuros colegas de rendimento?

Que crueldade mental está instalada na cachola da mulher?

Que gozo lhe dá prejudicar os demais?

Que lucra com isso, ela ou a profissão?

 

A profissão nada lucra. A Ordem também não. Os estagiários nem se fala.

 

A mulher está extasiada com o poder, coisa típica de tantos dos que descem à cidade sem nada que se aproveite dentro da cabeça. Quer ser vista, falada, invejada, incensada. E se for, literalmente, à custa de terceiros, que se lixe.

 

28.7.14

 

António Borges de Carvalho           

6 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub