Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

BENESSES PÚBLICAS

 

Um resumo, muito resumido, das benesses da geringonça, publicado no “Expresso”, contém as seguintes “novidades”:

- “Crescimento anémico”: vítima das 35 horas, da ausência de incentivos à produtividade, de qualquer reforma que se veja ou sinta, da agitação social devida às mentiras do governo, o país continua a patinar e a perder em toda a linha em relação aos seus pares.

- “Carga fiscal no máximo”: não há forma de o governo demonstrar alívio na carga fiscal. Aumenta-a,  sacrifica o país a troco do crescimento do emprego público, da inversão da balança externa, do sacrifício do enganador emblema do “socialismo democrático”: saúde, educação, transportes, etc. O governo legítimo fez das tripas coração para manter, ou melhorar, tais sectores. A geringonça abandalha-os, e cobra impostos para segurar os votos das seus empregados.

- “Investimento mínimo”: Nem nos tempos da troica o investimento público foi tão miserável. Para 2019, o governo promete aumentá-lo, se a economia crescer 2,3%, coisa em que ninguém acredita, nem em Portugal nem no mundo.

- “Cativações históricas”: a geringonça “congelou mais despesa em três anos que Vítor Gaspar/Maria Luís em toda a legislatura”.

- “Dívida de bronze”: a dívida aumenta, e fica em terceiro lugar do pódio dos maiores devedores.

- “Transportes de latão”: não é preciso demonstrá-lo, é a desgraça generalizada, carris, metro, CP, e por aí fora, tudo sem remédio à vista.

- “Saúde paralizada”: sem comentários, toda a gente sabe, e sente na carne. Bons tempos em que o actual presidente da Caixa era ministro da saúde.

- “Polícia apeada”: não há carros, nem oficinas, nem nada que acuda.

- “Estado a falhar”: quando o Estado falha, o chamado primeiro-ministro, ou está, e fica, de férias (Pedrógão), ou vai ao futebol (Borba), ou não sabe de nada (Tancos).

 

A compensar a brutal desgraça, e para alimentar a propaganda, a geringonça tem alguns argumentos: mais uns tostões aos empregados públicos, outros a alguns reformados, e pouco mais que se veja. O que tem corrido bem (emprego, turismo...) não tem nada a ver com a geringonça, antes pelo contrário, tem corrido bem apesar dela.

 

4.12.18

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D