Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

BONS CONSELHOS

VOLTA RELVAS, ESTÁS PERDOADO!

 

Pois é, Relvas, tu tinhas uma licenciatura, obtida com grande esforço de equivalências e outras marteladas, mas devidamente concedida por uma entidade oficialmente credenciada para o efeito. Uma licenciatura a que se pode chamar administrativa. Mas não foram administrativas tantas outras, até de fulanos que chegaram longíssimo na vida, e que ainda por lá andam?

Tu não mentiste. Tinhas o canudo, com assinaturas, selos brancos, carimbos e tudo. Mais tarde – isto da política é uma chatice – o canudo foi considerado “expedito” e sacaram-to à má fila. Caíste do governo abaixo e, em matéria que se visse, deixaste de constar. O defeito nem sequer era teu: candidataste-te às equivalências. Deram-te as equivalências. Se há culpados são os quem tas deram. E tu, meu caro, é que pagaste as favas! Ainda por cima por acção do governo de que fazias parte.

O país está apinhado das mais rebuscadas licenciaturas. É só ler a publicidade das universidades que por aí pastam para se perceber onde a coisa chegou. Centenas de milhar de portugueses são dr., ou eng… até Badajoz, Ayamonte ou Tui. Até o senhor Pinto de Sousa, dito Sócrates, é engenheiro sem que conste que jamais tenha sido admitido na respectiva Ordem.

Não interessa. Facto é que essa malta toda anda para aí à vontadinha e tu, meu caro, te lixaste.

A coisa volta agora à tona, desta vez em versão socialista, isto é, por razões muito mais graves do que as que te conduziram à desgraça. Uns tipos do PS, um a dobrar outros em singelo, ao contrário do que tu fizeste, mentiram, por escrito, preto no branco no jornal oficial. Os respectivos chefes, há quem jure, sabiam da marosca e acharam bem.

Os rapazes deram às de Vila Diogo e, segundo declarou a grande educadora e magnífica líder Catarina, “o assunto está encerrado”. É claro que os grandalhões que coonestaram a aldrabice, esses não se molham, nem sequer se humedecem. Na geringonça, ninguém toca!

Afinal qual é a diferença, esquecida que seja a existente entre a verdade e a mentira? Só uma. É que tu não és da esquerda e os outros são. Estás a ver? É a moral republicana, estúpido!

 

 

NÃO DOBRES, Ó DOMINGUES!

 

Alcateias das mais diversas origens e convicções regougam por aí sobre a tua sacrossanta obrigação de declarar ao Tribunal Constitucional os teus bens, móveis e imóveis, as jóias da patroa, as bicicletas dos miúdos, o diabo a quatro. Tu, que és um chato, dizes não estar para aí virado.

Ninguém sabe dizer ao certo se és, ou não, a tal obrigado. Mas toda a gente sabe que o Centeno te disse que não eras, e que foi nessa condição que te dispuseste a deixar a relativa paz do BPI para te meteres na barafunda da CGD.

Também toda a gente sabe que o Centeno confirma o acordo, que o sapo dos Açores desconfirma e que o chamado primeiro-ministro sacode a água do capote. Estás a ver onde te meteste? Com quem te meteste?

É certo que não andas à vontade no meio desta gente, que já meteste a pata na poça uma data de vezes, que ainda tens muito que aprender.

Mas, nesta do TC, estou contigo. Não te dispas! Não dobres a espinha. E, se te quiserem obrigar a fazê-lo, bate-lhes com a porta na cara antes que te comam vivo.

 

30.10.16

 

3 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub