Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

CORTAR O MAL PELA RAIZ?

Li não sei onde que a “guerra” já não é entre esquerda e direita, mas entre os que “têm” e os que “não têm”. Uma generalização como outra qualquer, portanto errada. Num país como Portugal, os que “não têm” vão sobrevivendo, o que é pouco, os que “têm”, têm pouco - dinheiro a sério é coisa que não há desde os idos de 75 -, isto é, ou não chega para investir a sério ou tem medo do risco. As tiradas proto-marxistas não resultam nem têm a esperteza entre as suas qualidades.

Dizem as mesmas “fontes” que esquerda e direita se afastam no esquema, conforme se vão afastando do centro. Nada mais errado. O espectro político não é um segmento de recta, é um círculo onde as ideias, a partir do ponto A, se vão afastando e depois se aproximam até se tocar lá no extremo B do diâmetro traçado a partir de A. Por outras palavras: a “narrativa” dos dois extremos que se tocam em B é mais ou menos a mesma: populismo, nacionalismo, não aceitação da realidade, criação do inimigo externo, apelos à “dignidade”, à “consciência nacional”, à recusa de “tutelas”, "apelos à 'História' ", etc.. Assim se explica, por exemplo, a aliança grega entre os dois extremismos, a confessa admiração do Syriza por tarados tipo Chávez, aliás objecto dos mais rasgados elogio por parte do sr. Tripas. Assim se explica a admiração dos fascistas gregos pelo nacionalismo agressivo do sr. Putin, bem como a ameaçadora aproximação à Rússia e à China por parte da coligação grega. Imaginar que os sorrisos e os beijinhos do Vakis aos seus colegas europeus encerram alguma sombra de sinceridade é um erro crasso. O homem está ali com o seu sorriso alarve para encantar isabéis moreira (“porra!”), ao mesmo tempo que trabalha para o desmembramento da União e para o fim do euro, ao mesmo tempo que tece loas à invasão da Ucrânia e se opõe às sanções à Rússia, o que quer dizer que sabe que tem respaldo garantido por parte de quem comunga dos seus objectivos. Entre o proto-fascismo imperante na Rússia e o orgulhoso nacionalismo democrático do Syriza (ambos são poderes eleitos), venha o mais sábio descobrir as diferenças.

O problema é que, se a União ceder demenos, sabe-se o caminho russo-venezuelano que a Grécia tomará. Se a União ceder demais, condenar-se-á a adiar o problema. Já se viu como o Syriza encara os seus compromissos: tomando medidas que não tem dinheiro para pagar, certamente à espera dos euros da União ou dos rublos do vizinho. Tanto faz: parece que a rectaguarda está protegida.

Será possível acreditar em tal gente? Tudo indica que não. Por isso, bem vistas as coisas, parece que a União deveria considerar a hipótese de cortar o mal pela raiz. Quanto mais tarde, quanto piores serão as consequências.

 

13.2.15

 

António Borges de Carvalho

6 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D