Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DA DEGRADAÇÃO DO CÓMICO

 

No meio do mar de notícias sobre a história de Tancos, uma avulta, e avilta. É a da olímpica atitude da maior anedota de todos os tempos em termos de personalidade ministerilizada. Falo do extraordinário ministro da defesa, o qual, por caridade, há quem diga que não existe. Como, em relação à geringonça, o IRRITADO não tem caridade nenhuma, acho que a anedota  existe mesmo, não sei se para nossa desgraça se para divertimento de quem gosta de degradação do cómico.

Os distintos órgãos que nos informam andam a acusar este e aquele de culpas que os tribunais julgarão. Mas o artista de ópera bufa a que este post se dedica é, geralmente, posto a salvo. Poucos se lembram de dizer que é ele quem chefia, directamente, a Polícia Judiciária Militar. Não há generais pelo meio, não há qualquer intermediário que pudesse, ou devesse, arcar com as culpas do já confesso esquema de recuperação das armas e munições roubadas e devolvidas. O mínimo que se pode dizer é que o tal tipo, tido por ministro, já devia estar em casa a lavar a roupa, ou noutra tarefa com alguma dignidade.

Diz quem é amigo doindivíduo que o dito tem desculpa. É que, fiel à reiterada política governamental, recebe ordens para não dar por nada, fingir que não tem responsabilidade de espécie nenhuma, jamais se demitir, jamais sequer sugerir que tem alguma coisa a ver seja com que assunto desagradável for. Que diabo, o fulano cada vez que abre a boca é para dizer os mais ridículos disparates. Nunca fez outra coisa e continua no poleiro! No fundo, segue o exemplo, ou as ordens, do chefe Costa, aquele que precisou de levar um raspanete do PR para pôr na rua uma ministra - infeliz, coitada, que nem tinha tido férias. De resto, se nunca ninguém viu o chamado primeiro-ministro assumir fosse que culpa fosse, fosse que falhanço fosse, confessar a mínima escorregadela, o mais ligeiro pecadilho, pedir desculpa por faltar à palavra, que mais dourado exemplo havia o jagodes da defesa de seguir?

Mas eu não sou amigo da criatura, nem do Costa, nem da geringonça, nem de nada nem ninguém que tenha a ver com tal coisa. Por isso, acho que o homem não tem desculpa nenhuma por não se ter ido embora de livre vontade.

Nem desculpa, nem vergonha, nem outras coisas que não sou suficientemente mau para dizer.

 

30.9.18

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D