Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DA SEGURANÇA SILVÍCOLA

 

O IRRITADO já por várias vezes se pronunciou sobre o assunto deste post. O acidente de anteontem com um autocarro de turistas que levaram com uma pernada no toutiço fá-lo voltar à carga.

Há coisa de cinquenta e tal anos, numa ignorada revista, o agrónomo Ribeiro Teles lançou uma campanha contra aquilo a que chamava “As podas extemporâneas das árvores de Lisboa”. Não sei se Ribeiro Teles tinha razão (ao longo da vida, às vezes, teve-a).

A coisa fez escola, de tal maneira que nunca mais houve podas, extemporâneas ou não, nas árvores da cidade. Ou seja, a CML aproveitou para deixar de gastar dinheiro com isso. As árvores dos anos cinquenta deram-se ao trabalho de crescer, e é vê-las entregues a si próprias, luxuriantes à vista mas condenadas à morte a curto prazo, em silvícolas termos e tempos, que são outros, não os dos humanos indígenas.

O desleixo camarário é botanicamente estúpido e socialmente criminoso. Muita sorte temos tido por ainda não ter havido desastres como o da Madeira, em que morreu uma data de gente, vítima de uma árvore abandonada a si própria.

Os frondosos ramos das árvores da Avenida da Liberdade e de outros “espaços verdes” da cidade lá estão, cada dia mais ameaçadores. De Maio a Dezembro, a Avenida é um túnel sombrio que faz o encanto de muitos, mas que põe em risco a vida das pessoas e a saúde das árvores.

Felizmente, ou nem por isso, temos um autarca que, rápido e sabedor, descobriu as causas do acidente na Avenida. Dando mostras de inigualável inteligência, a melíflua criatura declarou que o autocarro sinistrado e os turistas feridos foram vítimas da incúria da Junta de Freguesia. Estranho é que não tenha dito que a culpa é de Passos Coelho. Contentou-se com a Junta, a qual, ó espanto, é do PSD.  E, levando o brilhantíssimo raciocínio um pouco mais além, tomou de imediato a douta decisão de mandar cortar, não uns ramos às árvores mas umas verbas à Junta, assim dando mais um exemplo da preocupação do poder com com a celebradíssima “descentralização”.

O caso das árvores ao abandono, mais do que um problema da sua sobrevivência, é um atentado à segurança, para não dizer à vida de cada um.

O IRRITADO aconselha vivamente a autárquica criatura a ir, por exemplo, a Paris, a fim de aprender como se trata das árvores das avenidas. Julgo que a saison está a acabar, pelo que o melhor é ir depressa e antes que se torne extemporâneo. Talvez aprenda por lá alguma coisa.

Em alternativa, deixe-se lá ficar. Aqui, não faz falta nenhuma.

 

22.2.18

15 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D