Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

DAS DESVENTURAS DA VERDADE

 

O Santos Silva, em atitude altamente viril e desassombrada, chamou o embaixador em Moscovo “para consultas”. Ao ver tal coisa, Costa achou-se ultrapassado. Pensou, pensou, e disse: se aquele gajo chamou o embaixador, também tenho que chamar alguém. Genial. E mandou para os jornais que tinha chamado o chamado ministro da cultura a São Bento. Isto como se não chamasse, todos os dias, algum ministro a São Bento sem dar cavaco a ninguém. A propaganda é o que manda, o que interessa, o que dá votos, o que excita o povo ignaro, burro, que há que manter nos varais.

Com a tal chamada, o tal povo ficou convencido: o nosso ilustre chefe está zangado por causa da gritaria dos que ficaram fora do bodo da cultura. Como dizia ontem uma senhora da classe, “temos que pagar a renda da casa!”. É para isso que serve o dinheiro dos impostos. Quais hospitais, quais escolas, qual carapuça. Cultura, meus senhores, cultura! No caso, o senhorio agradece.

Ontem de manhã, ouvi não sei onde que o orçamento para o bodo da cultura tinha aumentado 3,75%. À tarde, o chefe de São Bento declarava que era mais de 35%. À noite, o Galamba, caramba, fixou a percetagem em acima dos 50%. Grande artista. É claro que era tudo mentira, como não podia deixar de ser. Dependia das contas, porque metia novos e caríssimos contemplados. Que interessa se é mentira ou verdade? O que interessa é o que passa para o tal povo, o que vota neles, não o que paga e vota nos outros.

O infeliz declarado como secretário de estado da cultura deu o peito às balas. O respectivo ministro devia estar de férias, seguindo o exemplo que vem de cima: se há azar, vou de férias, como fez o chefe com os incêndios. O infeliz (será corrido?) declarou que as verbas da cultura tinham sido atribuídas com o total conhecimento e apoio do chamado primeiro-ministro, e que tudo tinha sido devidamente combinado com ele e com os destinatários do carcanhol. Se calhar disse a verdade, mas a verdade é o menos. Ou então não era verdade, como reza a douta opinião do tripeiro-mor, o qual organizou um “evento mediático” para “esclarecer” que não, não estava de acordo com coisa nenhuma e, crime dos crimes, nunca tinha sido ouvido. Outros disseram o mesmo, até alguns que não tinham respondido aos inquéritos oficiais sobre o assunto, se calhar porque estavam a contar com o ovo no trazeiro da galinha.

Resumindo e concluindo, a verdade é como as batatas, não tem ponta por onde se lhe pegue. Não interessa a ninguém, nem à senhora da renda da casa, nem ao tripeiro, muito menos ao Costa, ao ministro, ao secretário, à mulher-a-dias (assistente operacional!).

O que interessa, o que vai ficar, o que o povo quer ouvir, é o que hoje foi dito pelo senhor de São Bento, eventualmente com o afectuoso apoio do colega de Belém: “vamos arranjar mais uns milhões para a renda da casa”. E fica tudo resolvido.

Que seria de nós se não tivéssemos um génio a mandar nisto?

 

5.4.18

3 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub