Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

GOLadas

 

Já lá vão umas décadas, fui um dia almoçar com um amigo, alta figura do PS, ao Grémio Literário. Não sabia que tal almoço tinha um objectivo, para além de conversa normal entre dois tipos com opiniões políticas. Porém, a certa altura, o meu amigo confessou-me ser maçon de “elevado grau”, e resolveu convidar-me para entrar para a organização. Fiquei surpreeendido, monárquicos na Maçonaria era coisa que não me parecia lá muito natural, mas, enfim, por uma questão de delicadeza confessei-me honrado com o convite e perguntei o seu porquê, bem como o que precisava fazer se o aceitasse. O meu amigo fez-me os elogios da praxe, que justificariam a ideia, e disse-me que a primeira coisa a fazer seria ir a uma “sessão branca” no “templo” do Grande Oriente Lusitano. Perguntei o que era uma sessão branca. O meu amigo explicou-me que se tratava de um acto no qual eram admitidos “profanos” e em que os “altares” do “templo” estariam cobertos, a fim de evitar que “olhos profanos” os vissem. Fiz os possíveis por não desatar a rir e assenti, com uma condição: que me fossem enviados os estatutos da organização, a fim de me debruçar sobre as obrigações que contrairia e os direitos que me assistiriam uma vez filiado, bem como de ficar ao par dos princípios e dos objectivos sociais com que me comprometeria. Tal como esperava, tal condição era irrealizável, uma vez que corresponderia pôr um “profano” a par do teor de documentos reservados aos “irmãos”. Um alívio. Tinha conseguido recusar o convite sem ofender o convidante, e nunca mais pensei no assunto.

Veio-me esta história à cabeça ao ler, num jornal qualquer, uma notícia acerca de uma guerra intestina que se trava no GOL. É que há um candidato a “grão-mestre” que anda a fazer propaganda eleitoral sem que o “Grande Tribunal Maçónico” tenha aceitado a sua candidatura. Neste sentido o “Grande Secretário Geral” António Lopes (“José Relvas” para os “irmãos”) publicou uma “prancha” a dizer que nada de propagandas antes de tempo, já que isso vai contra a “ética maçónica”.  O prevaricador é um tipo que conheço da televisão, um tal José Adelino Maltez, talvez “Afonso Costa” em GOLês, perito em frases mais ou menos herméticas ou esotéricas, quem sabe se na mesma língua. Tal senhor terá cometido uma tremenda infracção à “ética maçónica” ao convidar uns “MQI” (meu querido irmão) para uma conferência , saudando todos com um doce “TAF” (tríplice abraço fraterno), interpretada pelo “José Relvas” como campanha eleitoral. Mas há pior: os “irmãos” temem que, dizendo-se Maltez liberal, a sua candidatura possa corresponder a uma incursão de liberais no seio da irmandade. A este respeito“Gomes Freire de Andrade” lançou o pânico nas hostes, com um grito de alarme. Não vá o jacobinismo ser infectado, julgo eu.

 

Há quem diga que estes tipos são perigosos. Não sei se são. Ridículos são, de certeza.

 

10.2.17

2 comentários

  • Imagem de perfil

    irritado 12.02.2017 10:59

    Conheci-o, em tempos que já lá vão. Evidentemente que é da maçonaria. Mas, na qualidade de ex-preso da PIDE e de ex-comuna, tem um pó aos dois que não lhe digo nada. Negociava em electrodomésticos. Armazenou as armas que o Eanes tinha facultado aos partidos para o caso de as coisas aquecerem nos tempos do PREC. Mais tarde, foi preso por ter armas no armazém. O Eanes assobiou para o ar. Não sei, ou já não sei, como se safou dessa, mas presumo que deva gostar tanto do Eanes como do PC ou do Salazar. Acho que, neste estranho quadro, não é má pessoa. Que chegue aos cem.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    O autor

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D