Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

INCONSEGUIMENTO

 

A nossa speaker, especialista em neologismos bacocos e frases sem sentido, deve estar tristíssima por ter conseguido mais um dos seus “inconseguimentos”.

Lembrou-se de propor que umas comemorações dos 40 anos do 25 fossem pagas por mecenas. A ideia é interessante e, não vivêssemos em Portugal, até podia ter pernas para andar.  

Não contava a ilustre senhora com as reacções que a ideia suscitaria. De imediato, ouviu-se, categórico, o pífaro roufenho da intolerável Maria de Belém, a entoar a cantiga da dignidade das instituições. A proposta “não é conforme com a dignidade da data”, diz ela, tremebunda e esganiçada. O resto da malta afinou pelo mesmo diapasão. Outra coisa não seria de esperar.

 

Carradas de razão. Que diabo, não somos anglo-saxónicos, somos latinos, gaita! O que tem a sociedade que se meter em assuntos de Estado? O Estado é o Estado, comemora-se a si próprio sem interferências “indignas”! Isso do mecenato tem a ver com dinheiros que não têm a “dignidade” dos dinheiros do Estado, cuja origem social é coisa para esquecer. Tem a ver com tipos que andam à procura de benefícios fiscais, uma malandragem sem nome.

Poder-se-ia recorrer à subscrição pública. Mas é coisa de idos tempos, em que se construia aquedutos com esmolas, coisas da monarquia, ainda por cima absoluta! Nem pensar!

 

Vamos um pouco atrás. O IRRITADO nasceu quando o 5 de Outubro já tinha 40 anos, que é o que acontece hoje ao 25 de Abril. Quando o IRRITADO começou a ter cabeça para pensar, para além de uma dúzia de cómicos que se juntavam, nesse dia, à volta da estátua do António José de Almeida e no Alto da São João, já pouco havia quem ligasse ao 5 de Outubro. Não havia proximidade para sentir a data, nem distância para a julgar. O 5 de Outubro só viria a ser apreciado, e desmascarado, cem anos depois da dita data.

Com o 25 de Abril é mais ou menos a mesma coisa. Nem memória, nem distância crítica. Tal tempo virá, mas falta ainda muito tempo. Como, felizmente – graças ao 25 de Novembro -, vivemos em liberdade, a dúzia de cómicos é substituída por uns milhares de manifestantes que acham que tal dia era a madrugada do socialismo, não da democracia. Os outros ficam em casa, ou gozam o feriado como lhes apetecer. Nada mau.

Por tudo isto, justificava-se a ideia de tentar meter a sociedadde no financiamento das comemorações, pô-la a participar nelas, alargá-las para lá dos adeptos do socialismo e das fronteiras o Estado formal. Mas, por medo de um flop ou por estupidez ideológica, nem pensar! O Estado é sacrossanto, não pode confundir-se com a canalha.   

Lamentemos o inconseguimento da dona Assunção e, se houver sol, até podemos ir à praia comemorar com uma bejecas bem geladinhas.

 

14.2.14

 

António Borges de Carvalho

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub