Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

MANJERICOS E PRETENDENTES

O IRRITADO tem-se abstido de opinar sobre a campanha eleitoral, coisa que começou há mais de um mês mas só agora começa. Oficialmente, é de crer que os debates não passaram de exercícios de aquecimento.

A primeira observação que me ocorre, digna de indignação, ou irritação: as exibições dos manjericos, tidos por profissionais de comunicação, que serviram para dar cabo dos debates com histriónicas interrupções nos momentos mais interessantes, quando os pobres políticos eram por eles impedidos de acabar qualquer raciocínio digno da nossa atenção. Parece que os manjericos, ansiosos de protagonismo, queriam ser eles a promover-se, em vez de a tal dar azo aos debatentes. Enfim, são coisas dos nossos media, intocáveis, cientes da sua gigantesca importância. Não há nada a fazer.

Adiante. Houve alguns momentos interessantes na meia dúzia de debates a que o IRRITADO assistiu. Talvez o que mais o divertiu foi a mansidão da Catarina. Como por encanto, ultrapassou o ódio visceral que lhe é próprio, e próprio da organização a que preside. Assumiu um arzinho de menina do coro, inspirada no Papa, coitado, que parece servir para tudo. Até é capaz de haver quem diga que o arzinho dá votos. As provocações do Ventura, repetidas aos gritos vezes sem conta, mesmo tendo, às vezes, um fundo de razão, cansaram a malta e deram-lhe cabo das sondagens. O Chicão, por muito que esperneie, não passa a prestar, o Jerónimo apagou-se, coitado, se calhar por causa da carótida. Boas melhoras. O Costa repetiu à exaustão a propaganda enganosa que é timbre do seu estilo. A exibição do orçamento fez lembrar o PEC4, de risonha e ridícula memória. O Rio, cheio de promessas a prazo, deu um ar da sua graça e disse um mar de verdades indiscutíveis. Só que o outro espalha o dinheiro que ficamos a dever e que calam nas almas famintas e empobrecidas que criou. Será um milagre se a honestidade de um ganhar à parlapatice do outro. Restam os mui celebrados Cotrim, com carradas de mérito, e Tavares, com o seus sonhos de esquerda nefelibata. Se houve mais, não dei por isso.

A ver vamos se chega para dar cabo do Costa, a ver se conseguimos travar a desgraça trafulha em que, há seis anos, estamos metidos.

 

17.1.22   

5 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub