Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

NO MAR DOS ENGANOS

Diz a propaganda oficial que “é preciso dizer a verdade aos portugueses”. Muito bem. O que não está nada bem é que não se diga a verdade aos portugueses. O que as “autoridades” dizem é todos os dias contraditado por quem anda no terreno. Aquele tipo de Ovar diz que o número de infectados é o dobro do anunciado. Os médicos, enfermeiros e demais profissionais dizem que não há isto, não há aquilo, falta quase tudo. Serão todos uma cambada de aldrabões? Não me parece. Então porque será que, oficialmente, se diz o contrário?

O chamado primeiro-ministro sossega as almas. Ele está em negociações, ele está a fazer encomendas, é possível que os materiais cheguem rapidamente. Muito bem. Só que todas estas declarações contradizem as outras. Então, se não falta nada, para quê as encomendas? Por que carga de água não se diz a verdade que se propagandeia como sendo “precisa”? Eu explico: porque é um vício, um hábito enraizado na comunicação do Estado. Tão habituado está a mentir, a dizer meias verdades, a interpretar tudo “à maneira”, que quando promete dizer a verdade já não consegue.

Pelo contrário, alimenta a mentira. Reparem: ontem, o chamado primeiro-ministro foi visitar um hospital, talvez o único onde, segundo o respectivo chefe, “não falta nada”. Talvez seja verdade. Ou será que o tal chefe é do PS? A pergunta é legítima. Se for verdade, então o governo aproveitou a excepção para dizer que é a regra. Se for mentira, não faz mal, é o costume. Os media, como sempre, colaboraram na jornada política, uma carrada de areia nos olhos do pessoal.

No fim de contas, se calhar, as “autoridades” têm razão. A estratégia está certa. É que, segundo uma sondagem artisticamente posta a correr, o prestígio público do primeiro-ministro subiu! Somos parvos, ou gostamos de ser aldrabados?

 

26.3.20     

1 comentário

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D