Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

NUTRICIONISMO

Diz o povo que “quem nasce torto tarde ou nunca se endireita”. É verdade. Há tiques que trazemos do berço e de que não nos livramos para o resto da vida. Por ezemplo, há quem tenha horror às mentiras, mesmo que piedosas, e há quem pratique a mentira compulsivamente, quase sem dar por isso. Haverá muitos estados intermédios mas, quando se trata de tiques, não se aplica.

Na política é assim, como em tudo. Não se vive sem tiques. E há os tiques que se comunicam, normalmente de cima para baixo, impondo-se a quem com eles vive e tornando-se colectivos. É o que se passa por cá por cá, com este inacreditável governo. O “Expresso” reflecte (who else?) reiterados “esclarecimentos” do primeiro ministro sobre as célebres mentiras da austeridade que vai haver mas não vai haver. Não dá para perceber, mas não interessa. São tiques.

Obediente, o camarada Centeno insiste que vai haver um orçamento “suplementar”. Tal soe chamar-se orçamento rectificativo. É o que se chama fuga para a mentira. O tique é de tal maneira poderoso que, mesmo quando a mentira não é precisa, já que toda a gente sabe que não há outro remédio senão alterar o orçamento. Como, nos tempos da honestidade de Passos Coelho acontecia com os dictats de um Tribunal Constitucional - com maioria de juízes de esquerda. Nessa altura, por imposição externa (não parlamentar) rectificava-se o orçamento. Agora “suplementa-se”. É mais suave, inculca-se nas cabeças do pagode que o orçamento em vigor está certíssimo (mentira) e que não há que rectificá-lo (mentira).

O pagode vai comendo balelas há uns cinco anos, porque não há-de continuar com a mesma dieta? O nutricionismo está na moda, não é?

 

26.4.20        

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub