Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

QUE É FEITO DO TRATADO?

 

Parece que, de um país frio, triste e desinteressante, vêem ordens terminantes sobre o chamado programa cautelar, seguro, bengala, almofada, ou o que lhe queiram chamar.

Parece que não há político (à excepção do Oco), nem criatura opinadora, nem governo, nem país, nem nada, que não ache melhor haver tal coisa. À excepção da Finlândia. Segundo um ilustre comissário, ele próprio finlandês, a Suomen Tasavalta (é mais ou menos assim que se diz República da Finlândia em finlandês!) não quer. E, como tal gente não quer, não haverá bengala.

 

Não comentando a comovente solidariedade que vem dos gelos lá de cima, deveríamos perguntar o que é feito do Tratado de Lisboa, antiga menina dos olhos do Pinto de Sousa e do Barroso, “porreiro pá”. O IRRITADO será, com certeza, ignorante quanto ao que reza tal instrumento, ou quando a alguma vacatio legis tendencialmente eterna. Mas lembra-se que o tal tratado lhe foi vendido, entre outras coisas, como uma espécie de democratização das decisões na UE. Através de complicados critérios, sobrepostos e simultâneos, tornava-se possível tomar decisões maioritárias. Parecia lógico, já que decisões unânimes entre quase trinta são, como é evidente, fonte de paralização política da União.

Porém, segundo a informação disponível, a dona Finlândia decidiu por todos nesta questão do cautelar. A dona Finlândia decide, e toda a gente amocha. Será assim? Ou será que há por aí uma data de gente a pendurar-se nela, pondo-lhe as culpas de uma decisão que, sem o confessar, desejava?

A dona Ângela, por seu lado, tirou o cavalinho da chuva, e disse que o problema é nosso, façam como quiserem, são soberanos, não é? Os outros alinham com esta douta, prática e pragmática opinião.  BCE está calado como um rato mudo. O FMI está fora da jogada.

 

Que terá acontecido ao Tratado? Deixou de se ouvir falar em tal coisa, que parece ter-se ficado pela nomeação de um triste e desconhecido belga para Presidente do Conselho e de uma inglesa ainda mais triste e mais desconhecida, além de completamente inútil, para foreign secretary.

 

Hoje, a coqueluche é o tratado orçamental, violento espartilho destinado a fomentar a elegância das nações: magrinhas, mas com contas que se possa ver.

Que é do Tratado de Lisboa?

 

Entretanto, a vida continua. Por cá, vamos ter uma saída suja, mas dita limpa, quando a saída limpa seria aquela a que, pelo menos o Oco, chama suja. Será que o tipo é finlandês?

 

11.4.14

 

António Borges de Carvalho    

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D