Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

REMODELAÇÃO “A LA MANIÈRE”

 

A dança dos cargos dos familiares do chamado primeiro-ministro teve o destino que merecia: um coro de bem merecida chacota. E de justificada indignação.

O parlapatão (suave classificação que lhe foi atribuída pelo insuspeito Vicente Jorge Silva) foi para o PE. Uma senhora que, diz-se, fazia sombra por cá, teve o mesmo destino.

De resto, se o ridículo, ou a lata, fossem música, este carnaval político era um festival de heavy metal.

Para além do risível da situação, há a sua gravidade. O chamado primeiro-ministro, ainda há pouco, tinha substituído um ministro moderado por uma doidinha cheia de vento, que acha (e confessa!) que os prolemas da saúde se resolvem com ideologia. Qual a adequação da garota? Visível, só o esquerdismo. Deve ter sido esse o critério de quem a escolheu.

Depois, há a promoção do conhecido Pedro Nuno, a mais evidente flor do canteiro da Catarina, perito em asneiras no tempo da troica e em cedências ao BE e ao PC no da geringonça. Adequação? A do esquerdismo militante e primário. Com o pelouro da habitação! E a do fulano que era representante da ala Pedro Nuno na Câmara de Lisboa? Precatem-se, ó gentes, que, para o Pedro Nuno, propriedade privada só a da família (de sangue, a que lhe dá Porsches)!

Perante isto (e mais, que não vale a pena elencar), o que se passou não foi só a dança dos maridos e das mulheres, dos pais e dos filhos, dos amigos do peito e de quejandos. Foi o exponencial crescimento do esquerdismo no PS. Vamos de mal a pior.

 

25.2.19  

 

ET. É de inteira justiça sublinhar que a remodelação em apreço foi largamente elogiada por sua excelência do costume, ao contrário do que se passou com a canalha.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D