Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

SILVA PAIS RESSUSCITADO

No tempo da ditadura ilegalizava-se o que chateasse o poder. Os partidos eram proibidos, a maçonaria e outras pessegadas do género também, os soviéticos, chineses e quejandos eram presos, os reviralhistas processados, os jornais censurados.

Os tempos mudaram, como é sabido. Hoje, é tudo autorizado, o bom, o mau, o assim-assim – dependendo de quem julga -, não há censura nem presos políticos.

Lembro-me de, uma vez (não sei se já contei esta história) ter sido convidado para uma conversa com o embaixador da Alemanha comunista, dita de Leste. Num apartamento, tão miserável como de péssimo gosto, num cadeirão insuportável, ouvi o embaixador dizer de sua justiça. Na RDA havia partidos políticos autorizados, a oposição era tolerada, os jornais eram “livres”, e outras patacoadas do estilo. Eu sabia que era tudo mentira, mas não disse nada, agradeci o “esclarecimento” e fui-me embora. Apesar de tudo, fiquei com a sensação de que, pelo menos teoricamente, o regime lá do dítio era capaz de ser, no caso dos partidos, mais “democrático” que o da II República.

Muitos anos são passados. Hoje tudo é livre. Aos poucos, de forma diferente, mais cínica, mais suave, sente-se que somos livres mas. Mas degradação da democracia galopa, a “informação” é o que é - não censura, “selecciona”, não ser de esquerda é mal visto, insultado, apodado de criminoso, fascista, racista, portador de ideias perigosas, como ser-se liberal, ou pior, neo-liberal, e coisas do género. A imprensa em geral é seguidista do governo, há opiniões sem assento nas televisões, há agentes do totaliatrismo no Conselho de Estado, o único critério para as nomeações públicas é o da fidelidade canina ao governo. Em tempos melhores, houve quem pusesse a TV pública fora da alçada dos governos, quem criasse uma comissão independente para as nomeações públicas, a CRESAP. De há anos a esta parte, tudo muda, todos os dias, a CRESAP foi assassinada, a TV é o que se sabe, bons são os primos, os cunhados, as mulheres, os maridos, os filiados, os simpatizantes “pro-activos”, os bufos, uma maralha bem escolhida segundo os critérios de “competência” do governo.

Um bolo cheio de creme para uns e de favas para os outros. Temos agora a indispensável cereja a coroar tal bolo. A dona Gomes, uma cereja com caroço de PIDE. Recorreu a prestimosa senhora à PGR, a fim de ilegalizar o “Chega!”. Um tal Ventura, tão importante como ela, faz-lhe sombra. Ilegalize-se! Proíba-se! Encarcere-se! Denuncie-se! Os 500.000 que votaram no fulano não são cidadãos como os outros, são díscolos que se atrevem a contestar os “valores” da esquerda, como se houvesse disso para alé da sede de poder. Salazar, ao pé desta criatura, era uma criança, os tempos eram outros mas a intenção a mesma: acabar com eles, os outros, os que não jogam de acordo com a cartilha. 500.000 fascistas, xenófobos, homofóbicos, racistas, nazis, criminosos políticos, tipos que contestam o socialismo constitucional! Acabe-se com eles, não são portugueses, são traidores!

O major Silva Pais, se isto visse, considerar-se-ia ressuscitado na pessoa dos seus parceiros polícias políticos, da Gomes, da Matias, do Ramos, do bronco matacão P.N. Santos e de tantos outros “democratas” da mais fina cepa. Tão fina como a do Silva Pais.

Pior que isto tudo é não se ver ninguém a chamar à Gomes os nomes que merece.

 

5.2.21

4 comentários

Comentar post

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub