Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

irritado (blog de António Borges de Carvalho).

O SOCIALISMO É A FILOSOFIA DO FRACASSO, A CRENÇA NA IGNORÂNCIA, A PREGAÇÃO DA INVEJA. SEU DEFEITO INERENTE É A DISTRIBUIÇÃO IGUALITÁRIA DA MISÉRIA. Winston Churchill

UMA PORCARIA

 

Do alto dos inúmeros palcos televisivos e jornalísticos de que nunca deixou de dispor, um provinciano mal vestido chamado Assis foi tratando de convencer as pessoas que era um tipo decente, capaz de dialogar, diferenciando-se para melhor da série de indivíduos absolutamente intragáveis e intelectualmente pouco sérios em que o PS é fértil.

A posição de candidato número um da agremiação ao Parlamento Europeu fê-lo abandonar a imagem de moderação e quase simpatia que vinha dando de si próprio e que, pelos vistos, ou era pura mentira ou máscara que as conveniências impunham. Inúmeras provas disto mesmo andam por aí.

Por um lado, bla bla bla, que a campanha eleitoral deve ter “altura”, deve ater-se a propostas “europeias”, etc.

Por outro… o melhor é citá-lo, para avaliar bem de quem se trata e da confiança que merece:

 - O governo é “ideologicamente primário, tecnocraticamente incompetente, politicamente inexistente”;

- “O governo devia ser obrigado a possuir competências e qualificações que… manifestamente não tem”;

- Há um membro do governo que, “igual aos seus restantes membros”, “escreve tweets patetas” e “nunca leu Shakespeare, nem sequer em tradução portuguesa”;

- Há outro que não passa de um “apparatchik ligeiramente alfabetizado”;

- O governo faz parte dos “dogmáticos, dirigidos com arrogância e imbuídos de uma mentalidade escassamente democrática”;

- O governo sofre de “pensamento neoliberal na sua versão mais extremista”;

- Pedro Lomba, quando diz que o que verdadeiramente se deve ao 25 de Abril é a liberdade, “limita-se a navegar entre o patético e o ridículo” e é um dos rostos de um governo despudoradamente ignorante e aviltantemente sectário”;

- Outro membro do governo há que “pensa com a densidade de um robot tecnocrático” e tem “uma mente verdadeiramente simples”;

- Passos Coelho, “um homem destinado a assumir como destino a indómita tarefa do empobrecimento nacional” e a levar as pessoas a “cair no abismo de uma paixão ideológica a raiar a obsessão”, é “menos que um político vulgar”, “um lamentável demagogo”;

- “Paulo Rangel parece um disco riscado”. Uma só palavra – despesismo. Uma só obsessão o PS”, a mostrar que “a cultura pode combinar com a demagogia”, destinada a conquistar os “espíritos mais débeis” que “são sempre os melhores soldados no exército dos extremistas dogmáticos”

  

E aqui temos, senhoras e senhores, em meia dúzia de exemplos, um verdadeiro “socialista moderado”, um homem interessado numa campanha “séria” e focada em “assuntos que valem a pena” e “propostas para a Europa”.

Na linha argumentativa dessoutro luminar do socialismo nacional que dá pelo nome de Mário Soares, este díscolo mental (usando o tipo de adjectivos de que tanto gosta) espraia desta forma incívica e acívica – passem os neologismos – a porcaria moral e intelectual que lhe borra a caixa craniana.

 

Mais comentários não merece. Quem quiser saber tudo, isto é, quem não tenha o vómito fácil, leia o jornal socialista “Público”, edição de ontem.

 

18.4.14

 

António Borges de Carvalho  

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

O autor

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D